Prefeituras fecham suas portas em protesto nesta segunda-feira

Prefeituras fecham suas portas em protesto nesta segunda-feira
Prefeituras fecham suas portas em protesto nesta segunda-feira

ITUIUTABA O prefeito de Ituiutaba, Luiz Pedro Correa do Carmo é contra o fechamento de rodovias em qualquer tipo de protesto, e disse que isso não acontecerá nas proximidades de Ituiutaba. “Não podemos prejudicar ninguém que precisa das rodovias para transitar, pois nosso protesto é contra o Governo e sua forma de repartir os recursos, e não contra o povo”, disse o prefeito.

Seguindo orientações da AMM – Associação Mineira de Municípios e AMVAP – Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba, a Prefeitura de Ituiutaba confirmou o fechamento de suas portas na segunda-feira, data do protesto, ficando em funcionamento apenas a Unidade de Pronto Atendimento – Pronto Socorro.

De acordo com nota encaminhada pela AMVAP, através do seu presidente, Elson Martins, tendo em vista a conjuntura do cenário político/econômico brasileiro, que passa por um momento difícil no âmbito federal e estadual, refletindo diretamente na administração municipal, faz-se necessária a união dos prefeitos para demonstrar as dificuldades vividas em seus municípios e, juntos, apresentar soluções e cobranças aos governantes.

A AMVAP, por intermédio de sua representatividade considera este momento importante, pois, por meio dele será possível demonstrar à população a árdua tarefa que os prefeitos estão enfrentando à frente da gestão de seus municípios, onde cada vez mais temos uma significativa redução das receitas e um crescente aumento de suas obrigações e responsabilidades.

Dentre as várias dificuldades enfrentadas pelos municípios, destacamos:

1-    A desigualdade na repartição da receita dos impostos entre União, Estado e Municípios;

2-    Queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM);

3-    Repasses pendentes de Convênios e Contratos de Repasse;

4-    Judicialização da Saúde;

5-    Aumento das despesas para manutenção da Educação; e

6-    Falta de investimentos em Segurança Pública.

 

Mulher de 73 anos morre atropelada em Ituituaba

Uberlândia perde mais de mil postos de trabalho em julho