Trabalhadores são encontrados em situação análoga à escravidão em Presidente Olegário

Trabalhadores são resgatados de situação semalhante a trabalho escravo pela polícia em Presidente Olegário (Foto: Paulo Barbosa/G1)
Trabalhadores são resgatados de situação semalhante a trabalho escravo pela polícia em Presidente Olegário (Foto: Paulo Barbosa/G1)

Depois de receber uma denúncia, a Polícia Militar (PM) de Presidente Olegário, no Noroeste do estado, resgatou oito trabalhadores de uma carvoaria que estavam trabalhando em situação análoga ao trabalho escravo. A ocorrência foi registrada no fim da tarde desta quarta-feira (26), no distrito de Cruzeiro da Prata. a reportagem ligou para o telefone do proprietário, mas não obteve retorno.

Entre os trabalhadores estava uma mulher que, segundo a PM, disse que todos estão no local há 26 dias sem as mínimas condições de higiene, alimentação, dinheiro, dormitório e sem registro em carteira. O encarregado do serviço também abandonou o local há cerca de uma semana

Além de registrar o Boletim de Ocorrência, a polícia irá encaminhar o caso ao Ministério Público do Trabalho (MPT). “Chegamos aqui e nos deparamos com essa situação. Eles reclamaram muito das condições precárias. Pessoal dormia no chão, em cima de lona, e a alimentação muito ruim. Então fizemos contato com o MPT e a Assistência Social para conduzi-los a um local apropriado”, disse o sargento Luiz Amaral.

Os servidores são do Norte do estado e foram levados para Presidente Olegário, para serem assistidos pelo departamento de serviço social da cidade. De acordo com Assistente Social Maria Teodora, os trabalhadores foram atendidos nesta quarta-feira, dormiram em um alojamento no ginásio poliesportivo, onde tomaram banho e receberam alimentação. Ela disse também que eles continuam no local, aguardando a presença do auditor do Ministério do Trabalho e, em seguida, vão seguir viagem para a cidade de origem, em Lontra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vacinação antirrábica será encerrada nesta sexta-feira em Capinópolis

Arrendamento das usinas do grupo João Lyra deve ocorrer em Setembro