Arrendamento da usina Vale do Paranaíba pode não ocorrer

Vale do Paranaíba
Vale do Paranaíba

CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – O tão aguardado arrendamento da Usina sucroalcooleira Vale do Paranaíba, do grupo João Lyra, pode não ocorrer por desacordo na proposta apresentada pela empresa goiana SJC (São João Cargill). A usina está instalada no Município de Capinópolis.

O Tudo em Dia apurou que a SJC apresentou proposta para arrendamento da Vale do Paranaíba pelo período de 10 (dez) anos, mas exige na proposta, que o investimento que será efetuado para reiniciar as atividades da indústria seja uma garantia de prioridade na momento que a usina seja leiloada, ou seja, a SJC só aceita arrendar e efetuar os investimentos na Vale do Paranaíba se tiver prioridade para comprá-la no leilão.

O juiz Kleber Borba está resistente em aceitar a proposta e deve descartar a possibilidade de arrendamento, liberando a Vale do Paranaíba para ser leiloada – O leilão pode acontecer ainda neste ano ou no início de 2016.

A SJC tem uma vasta área de cana-de-açúcar plantada na região de Capinópolis, que atualmente é transportada para Goiás – O fato da empresa deter tamanha quantidade de área plantada pode ter inviabilizado a apresentação de propostas de arrendamento da Vale do Paranaíba por outras empresas ou grupos.

O grupo Paulista PAM Empreendimentos apresentou proposta de arrendamento da Usina Triálcool, instalada em Canápolis, mas o Juiz ainda não apresentou parecer sobre a proposta.

A Vale do Paranaíba está instalada em Capinópolis e está se deteriorando rapidamente desde que teve suas atividades interrompidas.

A situação econômica do Município de Capinópolis apresentou um pior considerável em 2015, com fechamento de empresas e queda vertiginosa nas vendas de pequenos e médios negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dinair Isaac se reúne com secretários do Município de Capinópolis e pede cautela nos gastos

Governo anuncia corte de R$ 26 bilhões e quer ressuscitar CPMF