Vazamento de gás atinge cerca de 100 trabalhadores da empresa Vale em Uberaba

Um problema no sistema de fornecimento da concessionária de energia, ocorrido na tarde de ontem em Uberaba, provocou a parada geral do Complexo Industrial da Vale Fertilizantes, segundo informou a própria empresa. Ao voltar a operar, por volta das 13h, uma das unidades industriais liberou uma quantidade do gás SO2 (dióxido de enxofre) para a atmosfera, gás este que ao entrar em contato com a água se transforma em ácido. Cerca de 100 trabalhadores inalaram o gás.

O assunto foi abordado em forma de alerta pela coluna Cá Entre Nós, do Jornal da Manhã (de Uberaba), nas edições do dia 18, mas em resposta a Vale negou que os trabalhadores se encontravam expostos a risco. De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Químicas e Farmacêuticas de Uberaba e Região (Stiquifar), Maria da Graça Carriconde, que esteve no local, mais de 100 trabalhadores inalaram o gás e pelo menos 50 deles precisaram ser atendidos nos hospitais da cidade, o que ainda deve ser investigado. “Esse tipo de vazamento não é comum e é altamente danoso à saúde e à segurança dos trabalhadores”, destaca.

Graça Carriconde lamenta a atitude do Ministério do Trabalho em Uberaba, que foi chamado para acompanhar o acidente, mas alegou não ter pessoal disponível para o deslocamento. Segundo a dirigente, investigações serão feitas no sentido de apurar os motivos que levaram ao vazamento para que se possa evitar que se repitam fatos como o ocorrido, bem como o risco de contaminação ambiental. “E a empresa é reincidente, porque em janeiro de 2013 houve 29 atendimentos de trabalhadores que também sofreram inalação de gases. Ou seja, a situação é preocupante, por isso vamos tomar medidas legais e judiciais”, alerta.

Inúmeras denúncias já foram encaminhadas pelo sindicato ao Ministério do Trabalho, revelando a falta de investimentos em modernização e renovação do complexo, cuja estrutura é antiga, visto que pertencia à Fosfertil. Desde 2013, há uma ação civil pública em andamento, cujo processo tem mais de 6 mil páginas, com pedidos liminares visando coibir problemas como este na fábrica. Uma delas foi concedida recentemente. Uma audiência relativa a este processo está marcada para a próxima quarta-feira (30).

Conforme a assessoria de comunicação da Vale, seguindo as diretrizes de segurança da empresa, houve evacuação imediata da fábrica após o toque do alarme. Todas as pessoas que estavam no complexo portavam uma máscara de fuga e foram direcionadas a lugares seguros, conhecidos como pontos de encontros. A emergência foi completamente controlada por volta das 17h.

Ainda segundo nota oficial, os profissionais que se sentiram mal foram atendidos prontamente e, quando necessário, encaminhados aos serviços de saúde da cidade. A empresa está acompanhando e dando toda a assistência a essas pessoas. A Vale Fertilizantes informa que realiza simulados de emergência durante o ano, orientando seus empregados próprios e de empresas parceiras a agirem corretamente em caso de um imprevisto. A empresa também informa que está apurando e detalhando as causas do incidente.

Com informações de JM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jovem de 18 anos é assassinado a tiros em Canápolis

Mulher mata marido com 11 facadas na zona rural de Ituiutaba