Avião da Gol derrapa na pista e aeroporto Santos Dumont, no Rio, é fechado

Avião da Gol derrapa na pista e aeroporto Santos Dumont, no Rio, é fechado
Avião da Gol derrapa na pista e aeroporto Santos Dumont, no Rio, é fechado

Um avião da Gol que se preparava para decolar com destino a Belo Horizonte derrapou na pista do aeroporto Santos Dumont, na região central do Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira (25). O aeroporto foi fechado para pousos e decolagens.

O acidente ocorreu por volta das 20h com uma aeronave Boeing 737-800, que seguia para o aeroporto de Confins. Uma funcionária do balcão de informações da Infraero informou que não houve feridos. O Corpo de Bombeiros foi acionado.

Até as 22h, o Santos Dumont continuava fechado.

Segundo a Gol, aeronave que fazia o voo G3 1668 (Santos Dumont – Confins), em função da mudança de direção do vento, foi orientada pela torre de controle mudar de pista. Nesta manobra, a aeronave saiu da pista onde taxiava e uma das rodas do trem de pouso ficou presa no gramado.

A nota oficial da empresa confirma que não houve feridos e que todos os passageiros desembarcaram com segurança, sendo reacomodados em outros voos da companhia. A empresa encerra informando que já está investigando as causas do incidente.

Equipes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) também já estão no local e devem investigar as causas do incidente.

Nevoeiro fechou aeroporto

Na última quarta-feira (23), o aeroporto ficou cerca de cinco horas fechado para pousos por conta de um forte nevoeiro durante a manhã.

Entre as 6h e as 11h, somente pousaram aviões da Gol, que conseguem operar em baixa visibilidade. Quatro voos foram desviados, três deles para o aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, na zona norte, e um para o aeroporto de Confins, em Minas Gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ex-governador de MT é denunciado por extorsão, quadrilha e lavagem de dinheiro

Caso mais antigo de decapitação nas Américas ocorreu em Minas há 9.000 anos