GOIÁS – O empresário Fernando da Rocha Nascimento, de 39 anos, se apresentou à Polícia Civil na tarde desta terça-feira (27) e confessou ter matado o também empresário Rildo José Brasão, de 41,alegando que ele tinha um caso com sua mulher. Segundo o delegado Tiago Martimiano, o suspeito se limitou a assumir a autoria do crime sem aparentar qualquer tipo de desconforto pelo ato, que foi flagrado por câmeras de segurança (veja vídeo abaixo).

“Ele estava tranquilo, frio e confessou o que aconteceu sem nenhum arrependimento. Disse que o que aconteceu está nas imagens e que não se preocupou em esconder o carro ou aquilo que ocorreu”, disse.

Continua após a publicidade

O crime aconteceu na manhã de segunda-feira (26), no Jardim Ipiranga, em Goiânia, e foi flagrado por câmeras de segurança. Rildo havia acabado de chegar à sua empresa quando Fernando passou em seu carro, efetuou 11 disparos e fugiu.

Fernando foi à delegacia acompanhado de dois advogados e deixou o local por uma porta dos fundos, sem falar com a imprensa. Como se apresentou espontaneamente, ele deve responder ao processo de homicídio em liberdade. Caso seja condenado, o empresário pode pegar de 12 a 40 anos de prisão.

De acordo com o delegado, o suspeito afirmou que os três tiros dados pela vítima, que também estava armada, atingiram seu veículo: um no pneu e dois na lataria – sendo um na lateral e outro na traseira.

Ele prometeu entregar o carro para ser periciado na quarta-feira (28), assim como a arma usada no crime. A polícia informou que a pistola calibre 380 não pertence a Fernando, mas não soube explicar sua origem.

Traição
Segundo a polícia, a esposa de Fernando, uma dona de casa de 32 anos, confessou que o traía com Rildo. “O marido então disse que não faria nada com ela pensando nos filhos, mas que sairia e faria uma besteira”, contou o delegado.

Depois disso ele saiu e cometeu o crime. A dona de casa contou ao delegado que manteve um relacionamento com Rildo durante um mês. “Segundo ela, os filhos estudam em uma escola próximo do comércio da vítima. Toda vez que passava pelo local, era assediada pela vítima, até que um dia não resistiu e eles começaram a manter um caso”, contou o delegado.

Para o investigador, não há indícios de que a mulher tenha ligação com o crime. “O suspeito estava sozinho no carro quando atirou. E já tinha planejado isso”, explicou.

Vídeo
O crime ocorreu pouco depois das 7h. As imagens mostram quando Rildo chega ao local e estaciona seu Toyota Corolla branco na calçada da empresa de esquadrias de alumínio.

Em seguida, um VW Fox branco aparece no vídeo e o condutor atira contra o empresário.

Ferido, Rildo abre a porta do carro e cai no chão. Ele também está armado e atira contra o veículo, mas o condutor consegue fugir.

O empresário senta no chão e se apoia na porta de trás, mas logo se deita segurando a arma. Ele foi socorrido e conduzido ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.


Comments are closed.