Veridiana Rodrigues Carneiro
Veridiana Rodrigues Carneiro

UBERLÂNDIA, TRIÂNGULO MINEIRO – O corpo de Veridiana Rodrigues Carneiro, 36 anos, assassinada no final da manhã de terça-feira (27) de Outubro pelo policial Militar Clóvis Durade, de 46 anos, será sepultado em Uberlândia por volta das 17h30m.

Veridiana era professora e foi morta em frente a um sacolão na avenida Dr. Laerte Vieira Gonçalves com cerca de cinco tiros de pistola .40 efetuados pelo namorado – A polícia acredita que o assassinato tenha sido motivado por questões passionais.

Após cometer o crime, o Clóvis Durade teria ido para um bar próximo à

Continua após a publicidade

casa dele e, em seguida, para sua residência – Local onde negociou sua rendição à polícia.

Cerca de 30 policiais estiveram empenhados na ocorrência. O militar fez cerca de 11 disparos contra a vítima. “Agora temos que apurar mais detalhadamente o ocorrido”, explicou o coronel Volney Marques.

Veridiana era professora da Escola Municipal de Educação Infantil do Bairro Tibery. A assessoria de comunicação da Prefeitura informou que no dia 23 de outubro, ela completou três anos como professora do primeiro ao quinto ano. Ainda de acordo com a assessoria, nesta terça-feira ela deu aula até às 11h25.

Durade integrava a banda da PM e ia se aposentar em janeiro de 2016.

Clóvis Durade Candido
Clóvis Durade Candido


Comments are closed.