Hospital São José em Ituiutaba / MG | Foto: Panoramio
Hospital São José em Ituiutaba / MG | Foto: Panoramio

MATÉRIA PUBLICADA EM 12/2015

ITUIUTABA, TRIÂNGULO MINEIRO – O hospital São José, da Associação São Vicente de Paulo, efetuou grande demissão em massa no início do mês de Dezembro de 2015 – Cerca de 30 funcionários foram desligados das atividades do hospital.

A instituição emitiu nota de esclarecimento: 

“Com profunda tristeza informamos que nos dias quatro, cinco e sete de dezembro de 2015 ocorreu a maior demissão coletiva realizada na história do Hospital São José, desde a concepção dessa obra datada de 1913, pelo Cônego Ângelo Tardio Bruno.

Ao todo, trinta valorosos colaboradores foram dispensados de suas funções em razão da grave situação financeira do HSJ para o custeio da instituição.

Seguindo a filosofia do precursor da Sociedade de São Vicente de Paulo, Frederico Ozanan, ao longo desses 103 anos o Hospital São José cumpre sua missão atendendo a comunidade de Ituiutaba e região do Pontal do Triângulo Mineiro, com foco especial nos pobres, os mais necessitados.

Em Ituiutaba, somos única instituição que atende pelo SUS, o Sistema Único de Saúde, o que fazemos com zelo e muita responsabilidade. E a cada novo ano executamos diversas ações para manter o nosso título de filantropia, reconhecido nas esferas municipal, estadual e federal. Hoje, 92% dos atendimentos do HSJ são realizados via SUS. E como a tabela do sistema não alcança a realidade dos custos, ao longo dos anos acumulamos prejuízos que deverão alcançar a casa dos R$2 milhões até o fechamento de 2015. Uma conta de fácil entendimento: para cada paciente atendido via SUS na instituição, seu custo médio gira em torno de R$2 mil, enquanto recebemos pelo mesmo serviço apenas R$518,70.
Num esforço para elevar nossa categoria de atendimento de média para a alta complexidade, estamos construindo desde março um novo bloco cirúrgico, ampliando o HSJ em quase 500m2 de construção. São inúmeras as doações da comunidade, seja pessoalmente, via conta bancária, em leilões de animais e objetos, campanha do troco e também adesões na conta de água da SAE. Nesta ampliação não tem nenhum recurso do hospital e nem do poder público; somente dinheiro de doação da população. Conseguimos cerca de meio milhão de reais, no ano de 2015. Esforços que estão ajudando o hospital a avançar para um futuro melhor, objetivando proporcionar à comunidade regional um atendimento cada vez mais especializado e com todos os recursos para que as cirurgias gravíssimas possam ser realizadas em Ituiutaba. Um contraste com a realidade do custeio, cada vez mais desafiador e se agigantando mês a mês.
Esclarecemos que as demissões foram absolutamente necessárias para assegurar a continuidade do funcionamento da instituição. E que outras medidas consideradas de emergência também estão sendo tomadas, afetando todos os setores do HSJ. Exemplo disso é a suspensão da escala de plantão dos médicos e a necessidade de racionamento do uso de energia elétrica, desligamento programado de aparelhos de ar condicionado e de mudança de horário de funcionamento em seções inteiras durante o dia. Contudo, mantemos nosso compromisso de atendimento à comunidade regional, atendendo a legislação vigente e os contratos celebrados com os municípios.

Em breve, será dado início à maior reforma já ocorrida na instituição, com recursos da ordem de R$4,2 milhões, recursos oriundos do Ministério da Saúde. E é nosso desejo avançar com segurança aos desafios de 2016, mantendo o pagamento em dia àqueles colaboradores que continuam se doando e fazendo o melhor, dentro do que é possível, assim como recolhendo impostos e buscando novos recursos para retomarmos de onde foi preciso recuar.

Aos trinta colaboradores que receberam a carta de demissão neste dezembro negro, nossos cumprimentos e o muito obrigado por terem contribuído com a nobre missão desta instituição cuja história se confunde com a história do próprio município, com nossas raízes… com a história da nossa região.”


Comments are closed.