CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – Até o momento, cerca de sete Municípios integrantes da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (Amvap), não irão realizar as festividades de carnaval em 2016 por falta de recursos – Muitos optam por direcionar os investimentos em áreas essenciais à população, como saúde, educação e estrutura urbana.

Ao todo, 24 municípios integram a Amvap e 23 já teriam reduzido ou eliminado os investimentos na realização do evento – Ituiutaba, que tem realizou eventos de carnaval conhecidos em várias partes do país, já comunicou que não realizará o evento neste ano.

A presidente da Amvap e prefeita de Capinópolis, Dinair Isaac, cedeu entrevista ao jornal

Presidente da Amvap e prefeita de Capinópolis, Dinair Isaac (Foto: Celso Ribeiro)
Presidente da Amvap e prefeita de Capinópolis, Dinair Isaac (Foto: Celso Ribeiro)
Continua após a publicidade

Correio de Uberlândia na sexta-feira (15) e afirmou que o corte de gastos e o cancelamento da festa são medidas prudentes – “O Carnaval fomenta a economia na maioria das cidades, mas a prioridade deve ser honrar os compromissos com folha de pagamento de servidores e de fornecedores. A festa é passageira, mas se o Carnaval for dificultar o pagamento de trabalhadores, não faz sentido manter a festa”, disse.

Capinópolis passa por uma das mais severas crises financeiras, talvez, se igualando à crise que viveu após a “era de ouro do algodão”, ocorrida há décadas – O Município chegou a ter mais de 22 Mil habitantes, atualmente, conta com pouco mais de 16 Mil em dados do IBGE. Nos últimos anos, Capinópolis perdeu centenas de postos de trabalho e sua população perdeu o poder de compra e de investimento. A prefeitura perdeu uma expressiva parcela de repasses do ICMS, já que várias empresas fecharam suas portas – A usina Vale do Paranaíba, Fiação D´Capi e recentemente, a DowAgroscience, deixaram centenas de trabalhadores desempregados.

Atualmente, o carnaval em  Capinópolis é realizado no Parque de Exposições João de Freitas Barbosa e reuni milhares de pessoas em todas as noites de festa – Um grande investimento é feito com recursos próprios do Município para realização do evento, que conta com a contratação de bandas de música, estrutura e serviços. A prefeitura está encontrando dificuldades para realizar a edição carnavalesca em 2016.

A realização do evento de carnaval em Capinópolis divide opiniões – Alguns defendem que os recursos a serem gastos com o carnaval, podem ser investidos no recapeamento de ruas – Outros optam pela festa de carnaval por levar entretenimento e diversão.

No Sul de Minas Gerais, quatro Municípios já comunicação o cancelamento do carnaval em 2016 – Varginha (MG), Itajubá (MG), Albertina (MG) e Guapé (MG) não vão realizar eventos públicos.

No interior de São Paulo, uma prefeita decidiu investir o dinheiro que seria gasto na realização do carnaval na aquisição de ambulâncias para o município de Porto Ferreira-Sp.

E você o que acha deste tema? Deixe sua opinião nos comentários.