Operação é realizada nesta terça-feira (19), em Centralina (Foto: Leandro Moreira/G1)
Operação é realizada nesta terça-feira (19), em Centralina (Foto: Leandro Moreira/G1)

CENTRALINA, TRIÂNGULO MINEIRO – O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Unidade Regional de Uberlândia (Gaeco) deflagrou, na manhã desta terça-feira (19), a Operação “Viagem Fantasma” na cidade de Centralina, no Triângulo Mineiro. O objetivo é dar cumprimento a mandados de busca e apreensão, bem como a mandados de prisão de três vereadores da cidade, cujos nomes ainda não foram informados.

Conforme nota à imprensa, o Gaeco investiga possíveis crimes praticados em Centralina, “dentre os quais o recebimento de diárias de viagens que na realidade nunca aconteceram, bem como o desvio de dinheiro público cometido por alguns vereadores e servidores da Câmara”.  A reportagem não conseguiu ouvir representantes da Câmara Municipal até a publicação desta matéria.

Ainda de acordo com a nota, nesta terça-feira foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, inclusive nas instalações da Câmara Municipal de Centralina. Três mandados de prisão de vereadores investigados também foram cumpridos. Os materiais e os vereadores detidos serão encaminhados para Uberlândia. Os envolvidos devem responder por associação criminosa, peculato e lavagem de dinheiro, dentre outros.

Continua após a publicidade

A operação envolveu 40 policiais militares e 10 viaturas. O Gaeco, órgão integrante do Ministério Público de Minas Gerais, é destinado a investigação e ao enfrentamento do crime organizado.

LEIA O QUE JÁ FOI PUBLICADO SOBRE ESTE CASO

G1


Comments are closed.