CFuncionário da Prefeitura e da Copasa fazem avaliações no local (Foto: Márcio José Freitas/Arquivo Pessoal)
CFuncionário da Prefeitura e da Copasa fazem avaliações no local (Foto: Márcio José Freitas/Arquivo Pessoal)

A chuva registrada neste domingo (3) em Santa Vitória, no Triângulo Mineiro, deixou estragos no município. Parte de duas pontes cedeu e alguns deslizamentos de terra comprometeram o abastecimento de água para cerca de 3 mil moradores. Na manhã desta segunda-feira (4), representantes municipais fazem monitoramento das áreas atingidas pela chuva a fim de iniciar os reparos nos locais.

De acordo com o prefeito, Genésio Franco de Morais Neto, choveu pelo menos 135 milímetros em menos de três horas. “Foi muita chuva de uma vez em um curto período de tempo. Ainda que a canalização tenha um metro de diâmetro, não suportou o volume de água”, disse.

Publicidade

Com a força da água, parte do muro de uma creche caiu e vários pontos de alagamentos e dois deslizamentos foram registrados dentro da cidade. Uma das regiões mais atingidas foi o Bairro Dom Alexandre, onde duas pontes que passam sobre um córrego acabaram cedendo. O acesso ao bairro não foi completamente interrompido, pois há outra passagem para os desvios.

Foi muita chuva de uma vez em um curto período de tempo. Ainda que a canalização tenha um metro de diâmetro, não suportou o volume de água”.
Genésio Neto, prefeito

Também há notificações na área rural de Santa Vitória, que também passará pela avaliação da Prefeitura. Apesar dos estragos, ninguém ficou ferido e o Corpo de Bombeiros não foi chamado.

O prefeito informou que uma empresa de engenharia também visitará os locais atingidos ainda nesta segunda-feira para que as obras comecem o quanto antes. “Estamos monitorando os locais desde cedo na área urbana e também vamos na zona rural. Virão engenheiros avaliar as condições para que possamos iniciar as obras, mas pedimos a paciência da população. É preciso parar de chover antes de começarmos as obras até por uma questão de segurança dos trabalhadores, principalmente nas áreas onde houve deslizamentos”, comentou Genésio.

Quanto aos moradores que tiveram o abastecimento de água interrompido, o Município já disponibilizou dois caminhões-pipas e funcionários da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) também estão no local. A previsão, segundo o prefeito, é de que no prazo de 12 horas o abastecimento seja restabelecido.

Em nota enviada no fim da manhã desta segunda-feira (4), a assessoria de imprensa da Copasa informou que a manutenção na adutora rompida por consequência da forte chuva já foi concluída. O abastecimento dos bairros Centro, Caiapó, Dom Alexandre, São Vicente, São João e Vila Rica, que havia sido comprometido em decorrência do incidente, será completamente restabelecido, de forma gradativa, no decorrer desta tarde.

Segundo os dados do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), deve chover com mais intensidade até nesta terça-feira (5) em Santa Vitória, cuja probabilidade de chuva é de 80%.


Vale a pena abrir uma empresa enquadrada no MEI? Saiba algumas vantagens e desvantagens

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here