Secretaria de Saúde confirma caso de Zika Vírus em Ituiutaba

 

ITUIUTABA Depois de centenas de notificações de dengue, nos primeiros meses do ano de 2016 a Prefeitura de Ituiutaba, pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, confirmou o primeiro caso de Zika Vírus no município.

Transmitido pelo pernilongo Aedes, o Zika é um vilão principalmente para as gestantes, já que está comprovada a relação do vírus com a Microcefalia, que é uma malformação congênita, em que o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. Neste caso, os bebês nascem com perímetro cefálico (PC) menor que o normal, ou seja, igual ou inferior a 32 cm. Essa malformação congênita pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como substâncias químicas e agentes biológicos (infecciosos), como bactérias, vírus e radiação.

Segundo informações do Ministério da Saúde, o Zika é um vírus transmitido pelo Aedes aegypti e identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015. O vírus Zika recebeu a mesma denominação do local de origem de sua identificação em 1947, após detecção em macacos sentinelas para monitoramento da febre amarela, na floresta Zika, em Uganda.

Apenas três casos foram notificados como suspeito de Zika Vírus em Ituiutaba até o momento, com uma confirmação positiva, contudo como estamos falando do mesmo transmissor, que é o Aedes, e as notificações de suspeita de dengue somente em fevereiro chegaram a 165, então temos que ligar o sinal de alerta e intensificar os trabalhos de combate ao Aedes.

Para ampliar a cobertura do trabalho de combate ao pernilongo da dengue, o Centro de Controle de Zoonoses uniu-se com as unidades do Programa Saúde da Família – PSF, e estão trabalhando em todos os bairros da cidade. Ações conjuntas e de maior amplitude como mutirão de limpeza, blitz educativa, panfletagem e caminhada também estão sendo realizados, tudo no intuito de conter o Aedes.

Vale lembrar que, segundo estudos, a maioria esmagadora dos focos do mosquito estão dentro das residências, nas casas e quintais, mais de 85%, e para combater e eliminar estes focos são apenas 10 minutos de empenho semanalmente, isto segundo institutos de pesquisa.

“Só conseguiremos ter sucesso na luta contra o Aedes se todos unirmos forças e fizermos a nossa parte. A prefeitura faz a parte dela, com nosso trabalho, nossas visitas, mutirões e a população pode e deve dedicar 10 minutos de seu tempo durante a semana para caçar e eliminar os focos em suas residências”, disse o coordenador da Vigilância Ambiental em Saúde, Antônio Carlos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20º Carnaval de Rua de Ipiaçu foi um sucesso

Assessoria emite nota sobre processo de cassação do prefeito de Ituiutaba