AF Capinópolis realiza palestra sobre novas regras do ICMS

CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – A Agência Fazendária de Capinópolis (AF) realizou palestra sobre as novas regras do Imposto Sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias (ICMS) impostas pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) – A palestra reuniu contadores, empresários e colaboradores no salão de eventos da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Capinópolis (ACIAC) na manhã desta terça-feira (05) de Abril de 2016.

Vilma Terezinha de Oliveira, diretora da AF Capinópolis e Willian Almeida, diretor da AF Ituiutaba foram os palestrantes.

O Diferencial de Alíquota (DIFAL) foi implantado em todo o Brasil em Janeiro de 2016 e todas as empresas, inclusive inscritas no Simples Nacional, devem efetuar seu pagamento no momento da venda interestadual de produtos de acordo com a legislação interna de cada Estado – Deve-se analisar ainda se o produto vendido incide outro imposto, o Fundo de combate a pobreza (FEM), que varia entre 1% e 2%.

Uma ação direta de inconstitucionalidade (ADIN) foi protocolada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), suspendendo o DIFAL para empresas do regime do Simples Nacional – As empresas inscritas no regime Débito e Crédito, não foram contempladas com a ADIN.

Empresa que possuem cadastro no DIFAL, podem efetuar o pagamento global no mês subsequente aos fatos geradores, mas também deverão cumprir toda as obrigações acessórias dos Estados onde há inscrição.

As operações do e-commerce, comércio via on-line, foram as grandes propulsoras da nova Lei do Icms, visto que o imposto ficava de forma integral ao estado de origem da venda – Uma parcela expressiva dos grandes players do e-commerce estão formalizados em São Paulo e Rio de Janeiro e todo ICMS provido da venda, ficava nestes Estados.

A diretora da AF, Vilma Terezinha, apresentou decretos e Leis e explicou as principais alterações – Willian Almeida levou a prática aos contadores e colaboradores, que tiraram várias dúvidas.

Um ponto importante levantado durante o evento foi o cálculo de ICMS de produtos que passaram a obedecer o regime de Substituição Tributária (ST) a partir de 01 de Janeiro de 2016.

A industria mineira também foi penalizada pelo governo Estadual, que majorou a alíquota de ICMS  de confecções e móveis de 12% para 18%.

Toda a equipe da AF de Capinópolis estava presente para dar suporte ao evento.

Vereador Jean Carlos cobra esforços para instalação de blocos na saída do “Barreiro”

Uberlândia não vai receber verba de financiamentos do BDMG