Com faixas e cartazes, militantes do movimento "Acorda Uberaba" foram ontem à porta do escritório do deputado Aelton / Foto/Marcos Paulo
Com faixas e cartazes, militantes do movimento “Acorda Uberaba” foram ontem à porta do escritório do deputado Aelton / Foto/Marcos Paulo

UBERABA, TRIÂNGULO MINEIRO – A declaração de voto contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) pelo deputado federal Aelton Freitas (PR) gerou manifestação na porta do seu escritório político, na avenida Santos Dumont, na tarde de ontem.

Integrantes do movimento Acorda Uberaba foram até o local, portando faixas e cartazes em favor do impedimento da presidente Dilma. Um dos coordenadores desta organização, o empresário Matusalém Alves, disse que a intenção é mostrar a insatisfação com o posicionamento do parlamentar.

Mais cedo, na rede social, o vereador Marcelo Borjão (PR), que também integra o movimento, se manifestou na rede social. Disse que, mesmo sendo filiado ao PR, partido da base de apoio do governo federal, ele é a favor do impeachment da presidente Dilma. Entidades ligadas ao agronegócio, especialmente sindicatos rurais da região, também reagiram mal ao posicionamento de Aelton Freitas.

Continua após a publicidade

O parlamentar afirmou que analisou com seu corpo jurídico o pedido de impeachment, que versa sobre o que foi apelidado de “pedaladas fiscais”, e entendeu que não há crime comprovado, portanto, votará contra o pedido de impeachment. De acordo com o parlamentar, o Brasil precisa mudar e melhorar muito. Mas, para ele, a mudança não deve apenas satisfazer a vontade de alguns ou muitos, sem o conhecimento e a certeza que será uma mudança agregadora, positiva. “A meu ver, é um ato irresponsável [o impeachment] que pode trazer consequências ainda mais graves para a população e o país, tão fragilizados como os nossos, hoje”, destacou o parlamentar em seu pronunciamento.

Jornal da Manhã


Comments are closed.