080516-america-mineiro

O América volta a ser campeão Mineiro depois de 15 anos. Numa partida repleta de emoções, o Coelho ficou no empate com o Atlético num Mineirão lotado e volta a sentir o gosto de levantar a taça do Estadual. O Gigante da Pampulha teve o mesmo herói do Independência: Danilo. Depois do Galo abrir o placar com Clayton, o lateral marcou no fim e decidiu o troféu a favor do Alviverde, o seu 16º em Minas Gerais.

Com um elenco modesto e desacreditado por muitos, o América quase ficou fora da fase semifinal, tendo dificuldades de jogar contra adversários do interior, mas avançou, passou por Cruzeiro e Atlético e conquistou o troféu de campeão neste ano.

Continua após a publicidade

O jogo teve contornos de dramaticidade. O primeiro tempo terminou sem gols, mas com grandes defesas de João Ricardo. No fim da etapa inicial, o zagueiro Tiago foi expulso e prejudicou o Atlético. O Galo voltou com tudo na etapa final, encolheu o América em seu campo e achou o gol com Clayton. O América teve o zagueiro Alison expulso e, quando a equipe alviverde estava com dificuldades na partida, Borges ajeitou para Danilo fuzilar e marcar o gol do título americano.

Goleiros salvam e Tiago faz lambança

O Atlético, com uma formação diferente, foi para cima do América. Precisando da vitória, o time de Diego Aguirre tinha em Marcos Rocha, que jogou mais adiantado, uma grande opção de jogadas ofensivas. O América esperou o rival em seu campo para sair no contra-ataque, mas não obteve êxito em sua estratégia. O Galo teve grandes chances com Erazo e Marcos Rocha, mas ambos pararam em boas defesas de João Ricardo. O Coelho respondeu com Victor Rangel, que de bicicleta quase encobriu Victor. O atleticano salvou.

Os personagens do primeiro tempo mudaram depois dos 30 minutos. Victor Rangel, isolado no ataque do América, dava trabalho para a defesa do Atlético. Aos 33 minutos, foi derrubado por Tiago, que levou amarelo. O Galo teve grande chance com Carlos César, que parou em João Ricardo, mas o lance que fechou o primeiro tempo aconteceu aos 44 minutos. Tiago recebeu passe e furou. Victor Rangel roubou a bola e foi derrubado no meio-campo. Por parar o contra-ataque, o defensor alvinegro levou o segundo amarelo e acabou expulso, prejudicando o Atlético.

Danilo herói mais uma vez

O Atlético voltou sem recompor sua defesa e com Robinho no lugar de Hyuri. O América teve grande chance de marcar no início do segundo tempo, mas Artur cabeceou para fora. O time de Givanildo recuou e o Galo foi para cima, criando chances, chegando com perigo ao goleiro João Ricardo. E a pressão atleticana surtiu efeito junto com dois caras que saíram do banco de reservas. Aos 12 minutos, Robinho dominou a bola no peito e lançou para Pratto na cara do gol. O argentino deixou Leandro Guerreiro no chão e chutou para grande defesa de João Ricardo. No rebote, Clayton apenas empurrou para o gol vazio: 1 a 0.

Após o gol, o Coelho saiu para buscar o resultado. Victor fez grande defesa em chute de Rafael Bastos. Mesmo com um a menos, o Atlético conseguia armar bons contra-ataques e não corria riscos. O técnico Givanildo tirou Claudinei e colocou Borges em campo. No entanto, num contra-ataque, Júnior Urso foi derrubado por Alison, que já tinha amarelo e também foi expulso. Igualdade em campo e também no placar.

Quando parecia que o Atlético seguraria a vitória e o título, o América chegou ao empate. E do grande herói da decisão do Campeonato Mineiro. Aos 38 minutos, Osman cruzou, Borges ajeitou e Danilo, com rara precisão, finalizou de primeira para empatar o jogo no Mineirão: 1 a 1. O Atlético foi para cima, teve grande chance com Lucas Pratto, mas não conseguiu marcar. No contra-ataque, Borges perdeu cara a cara com Victor. No fim, o Atlético atacou de todas as formas, mas não conseguiu chegar ao gol que garantiria a taça. Festa americana no Mineirão.


ATLÉTICO 1 X 1 AMÉRICA

ATLÉTICO
Victor, Carlos César (Edcarlos), Tiago, Erazo e Douglas Santos; , Rafael Carioca, Júnior Urso e Marcos Rocha; Hyuri (Robinho), Carlos (Clayton) e Lucas Pratto
Técnico: Diego Aguirre

AMÉRICA
João Ricardo, Artur (Jonas), Alison, Sueliton e Bryan; Leandro Guerreiro, Claudinei (Borges), Rafael Bastos (Tiago Luís), Osman e Danilo; Victor Rangel
Técnico: Givanildo Oliveira

Gol: Clayton, aos 12 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Tiago (duas vezes) (ATL); Osman, Sueliton, Alison (duas vezes), Danilo (AME)
Cartões vermelhos: Tiago (ATL); Alison (AME)

Motivo:
jogo de volta da final do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão
Público pagante: 47.928
Renda: 1.228.935,00
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Alessandro Rocha Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (CBF-SC)


Comments are closed.