Uma jovem de 19 anos tentou matar o filho recém-nascido após dar a luz no banheiro de um hospital de Canápolis, na manhã desta terça-feira (2). De acordo com informações do hospital, a jovem chegou à unidade alegando estar com dores abdominais causadas por uma possível hemorroida.

Conforme o hospital Santa Casa de Misericórdia, a jovem contou às enfermeiras que estava sentindo muitas dores, após comer jabuticaba no dia anterior. “Ela chegou aqui [no hospital] dizendo que estava sentindo muitas dores abdominais e que achava ser uma hemorroida”, disse a técnica em enfermagem, Isabel Cristina Rodrigues Silva.

Ao ser medicada, a jovem foi até o banheiro da sala de observação feminina, e ao sair, estava com a roupa e as mãos sujas de sangue, justificando às enfermeiras que a hemorroida que tinha causado o sangramento.

Continua após a publicidade

Uma das enfermeiras saiu da sala de observação feminina e ao voltar, a encontrou próximo à sala de observação masculina. Indagada pela enfermeira sobre o motivo de estar na sala masculina, a jovem disse que tentava lavar as mãos sujas de sangue.

Ainda de acordo com o hospital, um paciente que estava na sala de observação masculina ouviu choros de um bebê vindos do banheiro da sala. As enfermeiras da unidade foram chamadas e encontraram o recém-nascido, do sexo masculino, dentro de um saco de lixo na lixeira do banheiro. O saco estava bem amarrado e o recém-nascido estava roxo, mas respirando. O bebê estava com ferimentos na cabeça, no pescoço e na boca, além de apresentar sintomas de traumatismo craniano.

Após ser encontrado, o recém-nascido recebeu atendimento médico e passa bem. Ainda conforme o hospital, uma das técnicas em enfermagem que atendia a jovem relacionou os fatos e disse que ela havia mentido para esconder a gravidez. Uma das enfermeiras disse ainda que a mãe da jovem ameaçou processar o hospital, já que ela acreditava que a filha era virgem e não sabia da gravidez.

A jovem negou os fatos e passou por atendimento médico, que constatou o parto do recém-nascido. As Polícias Militar (PM) e Civil foram chamadas, e a jovem foi presa em flagrante por tentativa de infanticídio, mas segundo a Polícia Civil, ela deve ficar no hospital até a próxima quarta-feira (3), sob a escolta de policiais. Ao sair ela prestará depoimento e será conduzida ao presídio da cidade. Ela disse à polícia, em conversa preliminar, que pensou que o filho estava morto, por isso o jogou na lixeira.

De acordo com a Polícia Civil, assim que o recém-nascido receber alta, o Conselho Tutelar vai decidir se ele ficará com os avós maternos.


Comments are closed.