Um sargento da Polícia Militar de Uberlândia foi preso nesta terça-feira (9) ao ser flagrando vendendo uma submetralhadora caseira a um criminoso. A ocorrência foi registrada na cidade após a polícia receber uma denúncia anônima informando sobre a comercialização de armas de fogo na região dos bairros Vila Marielza e Morumbi.

Segundo a assessoria de imprensa da corporação, o policial se encontra preso no 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM), no Bairro Santa Mônica, e um procedimento administrativo será aberto, podendo o suspeito perder o cargo. Foi informado ainda que o policial se encontrava afastado das funções para se candidatar a vereador na cidade.

Ao deslocarem para a região, os militares visualizaram três homens em negociação e o sargento da PM entregando uma submetralhadora de fabricação caseira a um dos suspeitos, recebendo certa quantia em dinheiro. A equipe policial fez a abordagem e um disparo de arma de fogo foi ouvido no local, momento em que os policiais também revidaram. Os dois suspeitos sem identificação fugiram em um veículo de passeio e não foram localizados.

Continua após a publicidade

O homem, identificado como 3º sargento da PM, confessou o crime. Ele relatou que a venda do armamento foi iniciada a partir do contato com uma pessoa de apelido “Jefinho”, que morava em Patos de Minas, no Alto Paranaíba, e indicou o comprador que fugiu do local do crime.

A caminhonete do sargento foi apreendida, além de três munições de calibre 38 intactas, duas munições de calibre 380, dois carregadores, aparelhos celulares R$ 3.100 em dinheiro e cerca de R$ 100 em notas aparentemente falsas. Foi apurado pela PM que a arma seria vendida pelo valor de R$ 6 mil.

Ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil junto aos materiais apreendidos e, em seguida, levado para o presídio militar no 17º BPM. Paralelamente ao processo administrativo, ele vai responder por comércio ilegal de arma de fogo cuja pena varia de quatro a oito anos de reclusão e pagamento de multa.


Comments are closed.