CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – Um casal foi preso nesta sexta-feira (19) de Agosto no bairro Ideal, na periferia de Capinópolis, por suspeita de tráfico de drogas.

A Polícia Militar (PM) fazia ronda no bairro, quando avistou um homem de 49 anos em atitude suspeita, saindo de uma residência que é constantemente denunciada como sendo um suposto ponto de venda de drogas – Ao efetuarem a abordagem, os militares encontraram uma porção de substância semelhante ao crack, envolvida em saco plástico dentro do capacete do suspeito – O homem informou à PM que comprou a substância por R$10.

De acordo com a ocorrência registrada, os militares entraram na residência, por se tratar de um crime permanente – Uma testemunha acompanhou os militares. Segundo dados da ocorrência, um mandado de prisão em desfavor do morador da casa, A.P.F. de 40 anos, já havia sido expedido pelo Juiz da Comarca de Capinópolis.

Continua após a publicidade

Foram encontrados mais de 500g de substância semelhante à pasta base de cocaína; 02 kg de pó análogo ao ácido bórico; 19 pedras de substância assemelhada ao crack; 03 balanças de precisão e R$ 1.170,00 em dinheiro fracionado. Dentro do fogão, estava escondido 483g de substância análoga ao crack, que, segundo a PM, renderia cerca de 1500 pedras fracionadas e caso vendidas, somariam um montante de até R$7.500,00.

Segundo a PM, a mulher do suspeito, T.S.F de 21 anos, escondeu 51 papelotes de substância semelhante à cocaína dentro da calcinha – Ao ser interpelada, a mulher suspeita foi até o quarto e removeu os papelotes de dentro da calcinha e entregou aos militares.

O casal foi preso por suspeita de tráfico de drogas – O homem de 49 anos, que foi abordado com droga dentro do capacete, também foi conduzido ao Quartel da PM e em seguida, à delegacia de plantão em Ituiutaba.

Três crianças que estavam no local foram deixadas aos cuidados da avó materna.

De acordo com a PM, a residência do casal já estava sendo monitorada há algum tempo.

A.P.F. já cumpriu pena por tráfico de drogas em Capinópolis.


Comments are closed.