Juiz suspende leilão dos bens da “massa falida” após pedido de João Lyra

reprodução
reprodução

Atualizado em 24/08/2016 – 23h30m

GRUPO JOÃO LYRA – O leilão de bens inservíveis das usinas do Grupo João Lyra (JL), que aconteceria nesta quinta-feira (25), foi suspenso pelo juiz Kléber Borba, responsável pela massa falida. A reportagem foi publicada pelo jornalista José Fernando Martins do jornal Extra de Alagoas.

Segundo a reportagem, a decisão seria para evitar possíveis desentendimentos com o ex-usineiro João Lyra e o Ministério Público Estadual (MPE), que informaram não terem recebido a intimação corretamente do escrivão de Coruripe.

Ainda conforme o expedido pelo juiz, “a massa falida, por intermédio de seu acionista majoritário e controlador, requereu a  suspensão temporária do leilão designado alegando ter identificado nulidades no processo de alienação e vício na avaliação dos bens postos a leilão”.

Uma estimativa do resultado do leilão de carros, caminhões, tratores, utensílios agrícolas e acessórios operacionais é de cerca de R$600 Mil.

O leilão deve acontecer nos próximos 30 dias.

VENDA

O Juiz que cuida do processo de falência do Grupo JL abrirá envelopes com propostas de compra da Vale e Triálcool em Setembro. A venda das duas unidades pode alcançar o montante de cerca de R$400 Milhões.

A venda de uma das usinas do grupo já seria suficiente para sanar o débito trabalhista do grupo – O montante da dívida supera os R$180 milhões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acordo assinado em Capinópolis proíbe carreatas, fogos e cavalgada nas eleições 2016

Dilma diz que vai ao Senado para que ‘golpe nunca mais aconteça no país’