CAPINÓPOLIS, TRIÂNGULO MINEIRO – Um levantamento sobre a eficiência dos Municípios do Brasil foi apresentado pelo instituto de pesquisas Datafolha e pela Folha de S. Paulo e coloca Capinópolis à frente da capital mineira, Belo Horizonte e de cidades da região como Ituiutaba, Uberlândia, Monte Alegre, Santa Vitória, Ipiaçu, Gurinhatã e Cachoeira Dourada.

O ranking mede a eficiência dos investimentos e resultados dos mesmos no segmento da saúde, educação e saneamento – Os custos com o Poder Legislativo (Câmara), também é levado em consideração no cálculo. O dados foram apurados de 2004 à 2014.

No gráfico do ranking, Capinópolis apresenta “Alguma eficiência”, com um índice de eficiência de 0,483 – Para ser eficiente, o município deve ultrapassar a marca de 0,5 – O município de Capinópolis ficou na 1.797ª posição do ranking nacional – Belo Horizonte ficou em 1.798 lugar (“Alguma eficiência”); Ituiutaba 2.976 (“Pouca eficiência”); Uberlândia 2.291º (“Alguma eficiência”); Ipiaçu 2.157º lugar (“Alguma eficiência”); Monte Alegre 4.257º (“ineficiente”) e Santa Vitória 4.466º lugar (“ineficiente”).

Continua após a publicidade

27082016-capinopolis apresenta alguma eficiencia no ranking nacioanl
De acordo com o levantamento, a receita do município de Capinópolis não atinge a média nacional, que é de 0,166 – O município fica com índice de 0,154.

O destaque positivo é Canápolis, que foi a cidade da região que apresentou o melhor índice, ficando em 536º lugar no ranking nacional e apresentando-se como uma cidade “Eficiente”.

O destaque negativo é Cachoeira Dourada, que tem uma receita muito acima da média nacional, atingindo 0,727 – Mesmo assim, o município amargou a 2.362ª posição no ranking nacional – Cachoeira Dourada também apresenta um gasto com o Poder Legislativo de 6% do orçamento, enquanto a média nacional é de 4% – De acordo com o gráfico, Cachoeira Dourada apresenta “Alguma Eficiência”.

Ipiaçu apresentou um número de servidores municipais acima da média nacional, que é de 5,1 para cada 100 habitantes – No município, 7,3 habitantes são funcionários públicos municipais – O aumento de 2004 à 2014, foi de 8% – A população brasileira cresceu 12% neste mesmo período.

Em Capinópolis, a cada 100 habitantes, 4,6 são servidores do município, ficando abaixo da média nacional. Ituiutaba também apresentou um número bem abaixo do índice nacional – A cada 100 habitantes, apenas 2,4 são empregados públicos.

Ituiutaba investe mal em saúde, ficando abaixo da média de eficiência do Brasil, que é de 0,500 – O município tem pouco mais da metade da média nacional, apresentando um índice de eficiência de 0,270 no segmento da saúde.

27082016-ituiutaba apresenta pouca eficiencia no ranking nacioanlUberlândia também teve desempenho pífio na saúde, com índice de 0,209, menos da metade da marca nacional de eficiência.

No topo do ranking nacional está Cachoeira da Prata (MG), com 3.727 habitantes e heranças deixadas pelo passado industrial forte.

No final do ranking estão cidades do Norte, Centro-Oeste e o Rio Grande do Sul.

O levantamento revela que nos 5% menos eficientes, com índice de até 0,30, o funcionalismo cresceu 67% entre 2004 e 2014, em média. A população aumentou 12% no período.

 Veja outros gráficos


Comments are closed.