Uma turista britânica foi presa em Dubai, nos Emirados Árabes, depois de denunciar que foi vítima de um estupro coletivo por outros britânicos. As autoridades do país consideraram que ela cometeu sexo extraconjugal. As informações são do grupo de aconselhamento jurídico do Reino Unidos ‘Detidos em Dubai’.

De acordo com Radha Stirling, fundador do grupo, a situação da mulher é grave. “Isso é extremamente preocupante. A polícia não consegue regularmente diferenciar entre a relação sexual consensual e estupro violento. As vítimas vão até eles esperando justiça e acabam sendo processadas”, disse ele em entrevista à CNN.

Continua após a publicidade

Ainda de acordo com Radha, a turista foi liberada após pagar fiança, mas teve seu passaporte confiscado não pode deixar o país. Caso seja condenada por sexo consensual, ela vai pegar de um mês a três anos de prisão.

“Isso é extremamente preocupante. A polícia não consegue regularmente diferenciar entre a relação sexual consensual e estupro violento. As vítimas vão até eles esperando justiça e acabam sendo processadas”, afirmou a assessoria de imprensa do Consulado Britânico em Dubai.

Qatar
Em junho deste ano uma jovem de 22 anos também foi condenada no Qatar por fazer sexo fora do casamento depois de denunciar ter sido estuprada à polícia. A corte condenou a mulher a pagar uma multa de US$ 824, cerca de R$ 2600, e deportação do país, que será sede da Copa do Mundo de 2022.


Comments are closed.