Piloto da moto vai receber multa de R$ 880,41, além de ter o documento suspenso por um processo administrativo (foto: PRF/Divulgação)
Piloto da moto vai receber multa de R$ 880,41, além de ter o documento suspenso por um processo administrativo (foto: PRF/Divulgação)

Agentes da Delegacia de Uberlândia da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Triângulo Mineiro, flagraram uma motocicleta trafegando a 202 Km/h na BR-365, rodovia que liga Uberlândia ao estado de Goiás. A imagem foi capturada na noite desta segunda-feira, entre os municípios de Uberlândia e Monte Alegre de Minas, e faz parte da Operação Hermes, trabalho que acontece em todo o Brasil para fiscalizar o excesso de velocidade nas rodovias do país.

Segundo o inspetor Guido Mayol, que é o chefe da Delegacia de Uberlândia da PRF, de 26 de janeiro, data de lançamento da operação, até ontem, mais de 2 mil condutores já foram flagrados acima do limite de velocidade permitido apenas nos 573 Km das BRs 365, 050 e 153, rodovias que fazem parte da área de atuação da Delegacia de Uberlândia.

“Eu avalio que esse número é alto e que as pessoas deveriam reduzir essa velocidade para contribuir para reduzir os acidentes. A gente espera que as notificações cheguem para os condutores antes do carnaval, para que eles não reincidam neste que é o período mais crítico do ano”, afirma o policial.

Continua após a publicidade

Ainda segundo Mayol, pelo menos dois radares estão sendo usados em cada uma das três rodovias, totalizando seis equipamentos. A fiscalização do excesso de velocidade é uma ação normal da PRF, mas as ações específicas da Operação Hermes vão acontecer até o fim de fevereiro, após o carnaval.

Trabalho da Operação Hermes vai durar até o fim de fevereiro (foto: PRF/Divulgação)
Trabalho da Operação Hermes vai durar até o fim de fevereiro (foto: PRF/Divulgação)

Na Delegacia de Uberlândia, os trabalhos estão sendo conduzidos usando o limite de 110 Km/h para veículos pequenos e 90 Km/h para os pesados nos locais de pista dupla. Já nos trechos de pista simples, a legislação prevê um limite de 100 Km/h para leves e 90 Km/h para pesados naqueles pontos sem a presença de placas indicativas.

No caso da motocicleta flagrada a 202 Km/h, como o limite era de 110 Km/h, o condutor cometeu uma infração gravíssima, pois excedeu o limite em mais de 50%. Ele vai perder sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e também vai receber uma multa de R$ 880,41, além de ter a CNH suspensa por um período que pode variar de dois a seis meses, caso ele não seja reincidente, de acordo com o resultado de um processo administrativo que será aberto.


Comments are closed.