A audiência para análise de propostas de compra das Usinas Vale do Paranaíba e Triálcool, ambas instaladas no Pontal do Triângulo Mineiro, foi adiada mais uma vez pela ‘Justiça’ Alagoana. A abertura de envelopes com propostas estava agendada para o próximo dia 20 deste mês, mas foi protelada para as 9h do dia 28 de Abril de 2017.

O motivo do novo adiamento seria para a administração judicial obedecer os trâmites legais necessários, como publicar nota em jornal de grande circulação um mês antes e realizar uma ampla divulgação da audiência. O adiamento anterior ocorreu em Janeiro de 2016 pelo magistrado Leandro De Castro Folly, da comarca de Coruripe (AL).

A manobra já era esperada pelos trabalhadores que aguardam na ‘Justiça’, o completo desfecho do caso de falência da Laginha Agroindustrial S/A. O passivo trabalhista do falido Grupo João Lyra ultrapassa R$180 Milhões e a venda das unidades sucroalcooleiras seria suficiente para sanar a dívida.

Continua após a publicidade

As cidades do Pontal do Triângulo Mineiro – Capinópolis, Canápolis, Ipiaçu e Ituiutaba, enfrentam uma das mais severas crises econômicas da história. O Município de Capinópolis tem cerca de R$4 Milhões à receber em impostos e é um dos credores.

O processo de falência ainda deve se arrastar por meses ou anos na desacreditada Justiça Alagoana.

Leia tudo que já foi publicado pelo Tudo Em Dia sobre o caso de falência da Laginha Agroindustrial S/A.


Comments are closed.