DPM de Jardim da Penha, com policiais (Foto: Divulgação/ Sesp)
DPM de Jardim da Penha, com policiais (Foto: Divulgação/ Sesp)

Rio de Janeiro, 12 – Mais dez homicídios foram registrados no Espírito Santo entre a noite de sábado e a manhã deste domingo. Com isso, chega a 147 o número de assassinatos no Estado em nove dias de motim da Polícia Militar (PM), que ficou fora das ruas desde que esposas e familiares coordenam um movimento de bloqueio do acesso em diversos batalhões.

Os dados são do Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES) e incluem casos registrados até as 10 horas deste domingo. O total de homicídios em nove dias de motim já superou o registrado durante todo o mês de fevereiro do ano passado (122), ainda conforme o Sindipol/ES.

No nono dia de motim, 875 policiais militares voltaram ao trabalho entre o fim da tarde de sábado e o início da manhã deste domingo. A ordem pública no Estado, principalmente na Grande Vitória, é mantida por cerca de 3 mil soldados das Forças Armadas e agentes da Força Nacional de Segurança.

Continua após a publicidade

Mais cedo, mulheres de policiais militares que lideram o movimento no Espírito Santo afirmaram que querem um encontro com o governador Paulo Hartung, e com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, “para encerrar o movimento ainda hoje”.


Comments are closed.