Montagem mostra marreta usada para matar casal (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Montagem mostra marreta usada para matar casal
(Foto: Polícia Militar/Divulgação)

Um idoso de 63 anos e uma jovem de 24 foram mortos com golpes de marreta na cabeça em Itamarati de Minas, na Zona da Mata. Os corpos foram encontrados na manhã deste domingo (27), após o suspeito ter sido visto deixando o local no carro da vítima.

O homem de 33 anos foi detido enquanto tentava abastecer em um posto de combustíveis. Ele confessou ter furtado carro, dinheiro, comida e bebida, mas disse que as vítimas já estavam mortas quando invadiu a casa.

O duplo homicídio foi registrado como latrocínio, que é roubo seguido de morte. Este foi o primeiro caso de crime violento na cidade nos últimos dez anos. Em 2016, Itamarati de Minas esteve entre os municípios premiados por registraram índice zero de homicídio nos últimos dez anos, de acordo com dados da Polícia Militar (PMMG) e da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Continua após a publicidade

De acordo com a Polícia Militar (PM), o caso foi descoberto quando uma testemunha viu o homem de 33 anos deixando a casa na Avenida Ricardo Zanela, no Bairro XV de Novembro. Por saber que o dono do carro, o idoso de 63 anos, não emprestava o veículo para ninguém, a testemunha chamou a PM e relatou que o motorista parecia não saber dirigir.

Suspeito de mortes em Itamarati de Minas foi detido em posto de gasolina com carro da vítima (Foto: Marcelo Lopes/Site Marcelo Lopes)
Suspeito de mortes em Itamarati de Minas foi detido em posto de gasolina com carro da vítima (Foto: Marcelo Lopes/Site Marcelo Lopes)

Como o portão da casa estava encostado, a testemunha entrou e encontrou os corpos do casal na cama envoltas em grande quantidade de sangue. A marreta usada no crime pertencia à vitima e foi encontrada perto dos corpos.

Após ser localizado no posto, o suspeito disse que pulou o muro lateral da casa e encontrou o casal morto na cama. Depois disso, arrombou um basculante de acesso ao bar das vítimas, que fica ao lado do imóvel, onde pegou dinheiro ainda não contabilizado no caixa.

Em seguida, retornou à casa, pegou comida e bebida, as chaves do carro e fugiu. Ele pretendia viajar para Cataguases. Em nenhum momento ele confessou ter matado o casal.

A equipe da perícia esteve no imóvel das vítimas e os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Leopoldina. O suspeito, que esteve preso por furto e roubo, é natural de Cataguases.

A assessoria da Polícia Civil em Belo Horizonte informou que foi aberto inquérito para apurar o caso, inclusive com perícia no local do crime. O suspeito não confessou o crime em depoimento ao delegado de plantão na Regional de Leopoldina, mas foi preso em flagrante por latrocínicio e encaminhado ao sistema prisional.


Comments are closed.