img-20170313-wa0064Mais de 100 pássaros que eram criados em cativeiro e usados em rinha foram apreendidos nesta segunda-feira (13), pela Polícia Militar de Meio Ambiente e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis(Ibama), em Uberlândia. Além da apreensão das aves, cinco pessoas foram detidas, quatro homens e uma mulher.

De acordo com a polícia, o trabalho foi o desdobramento de uma operação que começou no último dia 4,  depois de uma denúncia anônima e que  resultou na prisão de 13 pessoas em flagrante. A  polícia de meio ambiente acredita que mais pessoas estejam envolvidas no crime.

Ainda segundo as informações da polícia, ao todo, foram 117 pássaros, entre eles, canários da terra, trinca ferro, patativa e fim-fim.  Além das aves também foram apreendidos no local, 113 gaiolas, 34 alçapões, 100 antilhas e 2 anilhadores. Um canarinho foi encontrado morto, com ferimentos na cabeça.

Continua após a publicidade

Os suspeitos foram levados para a delegacia para prestar esclarecimentos. Foram lavradas oito autuações pelo Ibama, totalizando R$ 160 mil.

Na última operação no dia 4 de março,  a  Polícia Militar de Meio Ambiente apreendeu pelo menos 93 canários da terra, 55 gaiolas, 49 carregadores e três maletas de transporte que estavam em uma casa, na Rua Agesilau Paschoal Greco, no Bairro Morada da Colina, em Uberlândia. Foram necessárias três caminhonetes para carregar todo o material apreendido.

Ao todo, 13 pessoas foram detidas no local e foramconduzidas para a Delegacia de Polícia Civil pelos crimes de associação criminosa, prática de maus-tratos e também por dificultar ação fiscalizadora de meio ambiente.

Ainda conforme a PM, os suspeitos colocaram som alto para despistar o barulho dos animais e alguns deles eram criadores registrados. Com a chegada dos militares, eles tentaram fugir, mas foram contidos. Os pássaros foram ser levados ao Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e soltos numa reserva florestal no último dia 9.


Comments are closed.