Douglas Resende Maciel

Na capa da revista Exame, do mês de maio de 2017, distribuída em Portugal, a startup Yoochai, que tem como sócio o uberlandense Douglas Resende Maciel, que é ex-diretor da i9 – centro de desenvolvimento de tecnologia e inovação do Triângulo Mineiro –, ganha destaque como a  nova plataforma online que pretende juntar marcas que procuram espaços de comércio/varejo temporários e proprietários de imóveis comerciais.

A Yoochai é pioneira em Portugal e em toda Europa a oferecer a oportunidade das marcas criarem laços, que vão além do online, com os seus clientes. Dessa forma, as empresas conseguem testar um mercado específico, criar uma experiência diferente e ajudam ainda a revitalizar e a aproveitar espaços vazios ou pouco utilizados.
Mas afinal de contas como é que isto funciona? Na plataforma Yoochai.com as marcas podem procurar um local que seja do seu agrado. Depois é uma questão de marcarem as datas que pretendem e a loja está aberta. Além disso, a Yoochai trata de todas as questões legais e pagamentos, de forma a minimizar os riscos tanto para o proprietário como para o locatário. Abrir uma loja pop-up ou uma loja temporária passa a ser tão fácil como marcar umas férias.
“Hoje nós somos referência nesse setor que é crescente na Europa. Estamos trabalhando para dominar o mercado e oferecer a ele nossa plataforma, que hoje é avaliada como completa e inovadora”, comenta Douglas Resende.
No primeiro ano da sua existência, a Yoochai tem procurado firmar e a desenvolver relações duradouras com as principais marcas e proprietários comerciais em toda Europa, mas inicialmente com foco em Portugal.
Em abril de 2016, a Yoochai lançou a sua plataforma online com a listagem de dezenas de espaços disponíveis em Lisboa que satisfazem um conjunto de necessidades de negócio mais específicas. Neste momento, o objetivo será listar todos os espaços que tem entre mãos até ao final do verão.
Diversidade de espaços disponíveis 
Entre as opções mais comuns encontram lojas conceito como o Palácio Chiado e Galerias de São Bento, showrooms, lojas vazias que se encontram em ruas principais da cidade e corners em lojas estabelecidas e proeminentes.
As opções mais originais variam entre armazéns, boutiques de praia, ginásios premium, um hostel para jovens ou um quiosque de rua com vistas panorâmicas. Os aluguéis variam entre 100€ por mês a 300€ por dia, dependendo do tamanho, características e localização dos espaços.
Para os proprietários, listar com a Yoochai é gratuito e pode funcionar como uma estratégia permanente de aluguel de espaço ou então ser a solução perfeita para algo temporário.
Fundadores
Além de Douglas que é CTO (Chief Technology Officer) , a Yoochai conta com outros três sócios: Christina Lock que é inglesa e CEO (Chief Executive Officer), Pedro Lucena CMO (Chief Marketing Officer) e Rita Palma COO (Chief Operating Officer) que são portugueses .
O sucesso alcançado pela Yoochai, desde o seu lançamento, fala por si. Mais de 200 marcas solicitaram os seus serviços. Os espaços disponíveis cresceram 12% por mês e a lista de clientes é diversa. Essa inclui marcas das áreas de moda local e internacional, acessórios e decoração de interiores, mas também conta com nomes como a Biocol Labs; um fabricante de suplementos alimentares inteiramente naturais; a Hotpod Yoga, o estúdio conceito itinerante de hot yoga que nasceu em Londres; a L’oreal, multinacional francesa de cosméticos com sede em Clichy; e Sephora,  que é uma rede mundial de lojas de cosméticos fundada, no ano de 1973, em Paris.
Ao fazer parte do peer-to-peer e do panorama da economia partilhada, como o Etsy, Airbnb e Uber, que ligam pessoas para criarem novas oportunidades, a Yoochai tem como objetivo reinventar o varejo. Como? Ao juntar proprietários que têm espaços cheios de potencial com marcas que têm histórias para contar.

Comments are closed.