Eva Custódio dos Reis, 49 anos foi presa por comunicar falso sequestro

ITUIUTABA, MINAS GERAIS – Após simular o próprio sequestro, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Ituiutaba, prendeu em flagrante Eva Custódio dos Reis Chelli, 49 anos, por falsa comunicação de crime. A suspeita, que usava o nome de “Elena”, argumenta que a sua intenção era se afastar de um rapaz que começou a se relacionar pela internet. Diversos policiais civis foram mobilizados para apurar o suposto cárcere e, em menos de três horas, conseguiram elucidar o crime praticado pela investigada e efetuar a prisão dela.

O trabalho investigativo teve início por volta das 11h de quarta-feira (24) após a Delegacia de Polícia de Canápolis fazer contato com a Regional de Ituiutaba, informando que um homem, chamado Eduardo, havia procurado a Polícia Militar, noticiando que a namorada Elena e outras duas pessoas haviam sido sequestradas no dia anterior na cidade de Centralina. As vítimas teriam sido levadas para a cidade de Aparecida de Goiânia (GO), onde dois reféns foram libertados e Elena mantida em cárcere.

Imediatamente, duas equipes de policias civis foram ao encontro do namorado da suposta vítima. Eduardo relatou que Elena havia saído da cidade de Itumbiara, acompanhada de um primo e um irmão, com destino a Capinópolis. Quando passavam por Centralina, foram abordados por autores, que lhes subtraíram o veículo, levando-os como reféns. Ele contou, ainda, que já na madrugada passou a receber mensagens do celular da namorada, em que os supostos sequestradores diziam estar com a mulher e queriam R$50 mil de resgate, ameaçando matá-la se não houvesse o pagamento.

Continua após a publicidade

Os investigadores passaram a colher as informações e analisar o conteúdo das mensagens enviadas. Por uma série de fatores, perceberam que não se tratava de característica típicas do crime de extorsão mediante sequestro. Diante das evidências, as equipes se deslocaram para Ituiutaba e, mediante cruzamentos de dados, descobriram que a suposta vítima estava na cidade. Novamente, em conversa com Eduardo, ele relatou que mantinha um namoro virtual com a suposta vítima e nunca havia a encontrado pessoalmente.

Após diversas diligências, os policiais chegaram a até Eva Custódio dos Reis Chelli.  Na residência dela, foi encontrado o aparelho celular que estava sendo utilizando para manter contato com Eduardo e simular o crime de extorsão mediante sequestro. Ela confessou que estava se passando por Elena e que teria se utilizado do falso sequestro para se distanciar de Eduardo. A mulher foi apresentada à autoridade policial, que a autuou por falsa comunicação de crime.

O trabalho investigativo foi realizado pela Delegacia Regional de Ituiutaba, pertencente ao Departamento de Polícia Civil de Uberlândia.


Comments are closed.