Cantor ‘Zé da Estrada’, da dupla com ‘Pedro Bento’, morre no interior de SP

Zé da Estrada / Foto: Tv Cultura

Atualizado em 06/06/2017 – inclusão de informações sobre o enterro do artista

O cantor Waldomiro de Oliveira, conhecido como Zé da Estrada, da dupla com Pedro Bento, morreu aos 88 anos na madrugada desta segunda-feira (5) em Rio Preto, interior de São Paulo.

Zé da Estrada nasceu 1929 em Pratânia-SP e gravou seu primeiro LP em 1959 ao lado de Pedro Bento, quando fizeram sucesso com a música “Seresteiro da Lua”. Pedro Bento & Zé da Estrada utilizavam chapéus de mariachis e instrumentos típicos do estilo mexicano.

Zé da Estrada estava internado na UTI em Rio Preto-SP há vários dias. O sepultamento será neste terça-feira (06) em Riolândia-SP.

A notícia foi confirmada pelo site oficial da dupla sertaneja

“Informamos a todos os amigos, fãs e companheiros que faleceu nessa madrugada (05/06), o nosso querido Zé da Estrada.

Seu corpo será velado a partir de hoje a tarde, e será enterrado amanhã às 10:00h na cidade de Riolândia (SP).

Que ele fique nas mãos de Deus, levando a sua alegria e cantando no céu”, diz a mensagem.

Confira um dos sucessos da dupla

Com uma rica discografia, a dupla fez sucesso por mais de 60 anos.

  • 1959 – A fotografia/Abismo de dor • Caboclo • 78
  • 1959 – Santo Reis/Teu romance • Continental • 78
  • 1959 – Taça de dor/Seresteiro da lua • Continental • 78
  • 1960 – Aventureira/Culpada • Sertanejo • 78
  • 1960 – Herança de boêmio/Mulher sem nome • Sertanejo • 78
  • 1960 – Ingratidão/Divisa da minha vida • Sertanejo • 78
  • 1960 – Mineira de Uberaba/Saudades de alguém • Sertanejo • 78
  • 1961 – Dois corações/Ladrão de beijos • Sertanejo • 78
  • 1961 – Morrendo aos poucos/Mágoa profunda • Sertanejo • 78
  • 1961 – Mulher do feiticeiro/Falso amor • Sertanejo • 78
  • 1961 – Pião de ouro/Três boiadeiros • Sertanejo • 78
  • 1962 – Barbaridade/Chico Bento • Sertanejo • 78
  • 1962 – Rei da capa/Aliança • Sertanejo • 78
  • 1962 – Zé Claudino/Vai embora • Chantecler • 78
  • 1963 – Boiadeiro punho de aço/Fim do malandro • Sertanejo • 78
  • 1964 – Casa vazia/Rainha do salão • Caboclo • 78
  • 1964 – O peão que montou no diabo/Progresso do Brasil • Sertanejo • 78
  • 1995 – Os amantes das rancheiras • Continental • CD
  • 1999 – Voa Paloma, voa • Atração • CD
  • 2002 – Pedro Bento & Zé da Estrada – CD
  • 2006 – Sete palavras – CD
  • 2007 – 50 anos de mariachis e grandes sucessos sertanejos – CD
  • 2011 – Pedro Bento & Zé da Estrada – DVD

Atualização em 06/06/2017 | 16h30m

Corpo do cantor Zé da Estrada é enterrado em Riolândia, no interior de São Paulo

O corpo do cantor sertanejo Waldomiro de Oliveira, conhecido como Zé da Estrada, que morreu nesta segunda-feira (5) de junho, foi enterrado em Riolândia (SP) no início da tarde desta terça-feira (06).

Zé da Estrada estava internado em um hospital de São José do Rio Preto (SP) em tratamento intensivo havia dias – ele havia sofrido um acidente vascular cerebral recentemente.

Zé da Estrada tinha 88 anos e fazia dupla sertaneja com Pedro Bento. Muitos cantores do mesmo segmento lamentaram a morte do artista nas redes sociais. O cantor Cesar Menotti escreveu: “Que tristeza saber que perdemos mais um cerne da música caipira. Zé da Estrada sempre será pra mim uma referência de respeito à arte”.

Já Capataz, dupla com o cantor Carreiro, disse: “Antigamente nem em sonhos existia, tantas pontes sobre os rios, nem asfalto nas estradas…a gente usava 4 ou 5 sinoeiros pra trazer os pantaneiros … Hoje o céu recebe mais um dos desbravadores da música raiz… descanse em paz Zé da Estrada“, lamentou.

Homem fica ferido em acidente de trânsito em Ituiutaba

Bitrem carregado de bagaço de cana tomba em Uberaba