Zé da Estrada / Foto: Tv Cultura

Atualizado em 06/06/2017 – inclusão de informações sobre o enterro do artista

O cantor Waldomiro de Oliveira, conhecido como Zé da Estrada, da dupla com Pedro Bento, morreu aos 88 anos na madrugada desta segunda-feira (5) em Rio Preto, interior de São Paulo.

Zé da Estrada nasceu 1929 em Pratânia-SP e gravou seu primeiro LP em 1959 ao lado de Pedro Bento, quando fizeram sucesso com a música “Seresteiro da Lua”. Pedro Bento & Zé da Estrada utilizavam chapéus de mariachis e instrumentos típicos do estilo mexicano.

Continua após a publicidade

Zé da Estrada estava internado na UTI em Rio Preto-SP há vários dias. O sepultamento será neste terça-feira (06) em Riolândia-SP.

A notícia foi confirmada pelo site oficial da dupla sertaneja

“Informamos a todos os amigos, fãs e companheiros que faleceu nessa madrugada (05/06), o nosso querido Zé da Estrada.

Seu corpo será velado a partir de hoje a tarde, e será enterrado amanhã às 10:00h na cidade de Riolândia (SP).

Que ele fique nas mãos de Deus, levando a sua alegria e cantando no céu”, diz a mensagem.

Confira um dos sucessos da dupla

Com uma rica discografia, a dupla fez sucesso por mais de 60 anos.

  • 1959 – A fotografia/Abismo de dor • Caboclo • 78
  • 1959 – Santo Reis/Teu romance • Continental • 78
  • 1959 – Taça de dor/Seresteiro da lua • Continental • 78
  • 1960 – Aventureira/Culpada • Sertanejo • 78
  • 1960 – Herança de boêmio/Mulher sem nome • Sertanejo • 78
  • 1960 – Ingratidão/Divisa da minha vida • Sertanejo • 78
  • 1960 – Mineira de Uberaba/Saudades de alguém • Sertanejo • 78
  • 1961 – Dois corações/Ladrão de beijos • Sertanejo • 78
  • 1961 – Morrendo aos poucos/Mágoa profunda • Sertanejo • 78
  • 1961Mulher do feiticeiro/Falso amor • Sertanejo • 78
  • 1961 – Pião de ouro/Três boiadeiros • Sertanejo • 78
  • 1962 – Barbaridade/Chico Bento • Sertanejo • 78
  • 1962 – Rei da capa/Aliança • Sertanejo • 78
  • 1962 – Zé Claudino/Vai embora • Chantecler • 78
  • 1963 – Boiadeiro punho de aço/Fim do malandro • Sertanejo • 78
  • 1964 – Casa vazia/Rainha do salão • Caboclo • 78
  • 1964 – O peão que montou no diabo/Progresso do Brasil • Sertanejo • 78
  • 1995 – Os amantes das rancheiras • Continental • CD
  • 1999 – Voa Paloma, voa • Atração • CD
  • 2002 – Pedro Bento & Zé da Estrada – CD
  • 2006 – Sete palavras – CD
  • 2007 – 50 anos de mariachis e grandes sucessos sertanejos – CD
  • 2011 – Pedro Bento & Zé da Estrada – DVD

Atualização em 06/06/2017 | 16h30m

Corpo do cantor Zé da Estrada é enterrado em Riolândia, no interior de São Paulo

O corpo do cantor sertanejo Waldomiro de Oliveira, conhecido como Zé da Estrada, que morreu nesta segunda-feira (5) de junho, foi enterrado em Riolândia (SP) no início da tarde desta terça-feira (06).

Zé da Estrada estava internado em um hospital de São José do Rio Preto (SP) em tratamento intensivo havia dias – ele havia sofrido um acidente vascular cerebral recentemente.

Zé da Estrada tinha 88 anos e fazia dupla sertaneja com Pedro Bento. Muitos cantores do mesmo segmento lamentaram a morte do artista nas redes sociais. O cantor Cesar Menotti escreveu: “Que tristeza saber que perdemos mais um cerne da música caipira. Zé da Estrada sempre será pra mim uma referência de respeito à arte”.

Já Capataz, dupla com o cantor Carreiro, disse: “Antigamente nem em sonhos existia, tantas pontes sobre os rios, nem asfalto nas estradas…a gente usava 4 ou 5 sinoeiros pra trazer os pantaneiros … Hoje o céu recebe mais um dos desbravadores da música raiz… descanse em paz Zé da Estrada“, lamentou.


Comments are closed.