Recentemente, um jovem de 17 anos teve a testa tatuada após ser acusado de tentar roubar uma bicicleta em SP. ‘SOU LADRÃO E VACILÃO’

Quando Caim pecou, matando Abel – seu irmão – Deus tatuou uma marca em sua testa para que todos que o encontrassem no caminho da vida pudessem saber o que ele fez.

Eu não acredito na literalidade do texto, mas em sua simbologia alegórica, pois a marca na fronte significa que Deus condenou o pecado e o denunciou como um agravo à consciência de ser.

Sim, marcar a testa exprime que a ação feriu valores e princípios inegociáveis, e que agora, todo ato desta natureza, irrefletido e irresponsável, carregará sua própria sanção como desdobramento existencial.

Continua após a publicidade

E você?

O que Senhor tatuaria em sua testa?
O que precisa ser marcado em sua consciência?
Qual é o nome do teu pecado? “Desonesto”, “Adúltero”, “Mentiroso”, “Insensível”, ladrão, prostituto, fornicador, mentiroso? Qual seria a sua marca?
Graças a Deus, contudo, por Cristo Jesus, nosso Senhor, que tatuou com o Sangue da Redenção a nossas consciências e nos livrou de toda acusação, tendo refeito nossa matriz de valores pelo poder do Evangelho, o qual nos instiga a andar em bondade e justiça e santidade.

O que Jesus diria a esse moço “Jovem a onde estão os teus tatuadores ?

Vá em paz, perdoado estão os teus pecados eu não te tatuo e não peques mais”.

Pare e pense nisso.

Ivan Barreto – Terapeuta Familiar / pastor Evangélico.


Comments are closed.