O senador Aécio Neves (PSDB-MG) em 2016 / Moreira Mariz/Agência Senado

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal vai analisar nesta terça -feira (20) duas questões importantes para o futuro do tucano Aécio Neves (PSDB-MG).

Uma delas é um recurso da defesa, que pede que a Corte reveja a decisão de afastá-lo do Senado. O outro, um novo pedido de prisão apresentado pela PGR (Procuradoria-Geral da República).

Continua após a publicidade

Nos bastidores do STF, a manutenção do afastamento de Aécio do cargo é dada como certa. Contudo, há uma incógnita sobre como o colegiado vai decidir sobre o novo pedido de prisão.

Há uma preocupação entre parlamentares tucanos de que o colegiado tome decisão semelhante à do caso de Andreia Neves, irmã de Aécio. Na última terça (13), os ministros da primeira turma decidiram por 3 votos a 2 que não havia motivos para rever a prisão de Andreia.

Se o Supremo aceitar o pedido de prisão, o plenário do Senado precisará analisar a decisão, podendo tanto confirmá-la, no caso de prisão, quanto revertê-la. São necessários 41 votos (maioria simples na Casa).

Nesta segunda (19), o presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto (PMDB-MA), disse que vai aguardar o STF para decidir sobre a continuidade do processo de cassação de Aécio.


Comments are closed.