Quadrilha agia principalmente nas fazendas de Uberlândia e região. (Foto: Valéria Almeida/G1)

Foi deflagrada pela Polícia Civil neste domingo (25) a Operação “Parantela”, que investigou roubos de máquinas e produtos agrícolas na zona rural de Uberlândia e região. Nove pessoas foram presas e materiais recuperados. Os mandados foram cumpridos na noite de domingo (25) e na manhã desta segunda-feira (26).

Três receptadores foram presos na cidade de Rio Verde, no estado de Goiás, cinco autores presos em Uberlândia e um na cidade de Lagamar, no Noroeste de Minas. O nome “Parentela” foi usado porque a quadrilha especializada em roubos é comandada por três irmãos.

De acordo com o delegado responsável pela Delegacia Rural de Uberlândia, Hugo Leonardo, a investigação começou após uma máquina agrícola avaliada em aproximadamente R$ 500 mil ter sido levada da fazenda de propriedade do deputado estadual Leonídio Bouças.

Continua após a publicidade

O trator foi recentemente recuperado em Rio Verde (GO). O delegado afirmou que para conseguir fazer a apreensão, os investigadores se passaram por compradores, já que a quadrilha anunciou o produto em um aplicativo. “Vimos a máquina anunciada em aplicativo de rede sociais, nos passamos por produtores rurais, conversamos com os receptadores e quando eles mostraram a maquina agrícola, notamos que era a mesma e realizamos a prisão,” explicou.

O delegado ainda informou que no decorrer das investigações foi descoberto que os crimes eram arquitetados bem antes e que já havia compradores antes do roubo. “Durante as investigações notamos que é uma quadrilha organizada, que antes mesmo de praticar o crime eles tinham quem comprasse a máquina agrícola,” completou.

Durante as investigações, a polícia conseguiu evitar outra ação dos autores na cidade de Nova Ponte. A quadrilha planejava um furto de defensivos agrícolas que custava aproximadamente R$ 500 mil.

Os autores responderão por diversos crimes, dentre eles, roubo qualificado e organização criminosa. O delegado também informou que ainda existe um envolvido investigado que terá mandado de prisão efetuado até o fim da semana. “Esta é uma das principais quadrilhas especializadas em roubos de propriedades rurais na região. Era uma organização muito bem arquitetada, tanto para crimes de furto e roubo de gado, quanto para maquinário agrícola,” completou.

Os proprietários dos produtos furtados ou roubados que reconhecerem os objetos podem comparecer à Delegacia Rural, que fica no Centro de Amostragem e Aprendizagem Rural de Uberlândia (Camaru).


Comments are closed.