Início Notí­cias Capinópolis Caixa apresenta ‘Plano Safra 2017/18’ à produtores em Capinópolis

Caixa apresenta ‘Plano Safra 2017/18’ à produtores em Capinópolis

Publicada em:

CAPINÓPOLIS, MINAS GERAIS – A agência da Caixa Econômica Federal (CEF) apresentou o ‘Plano Safra 2017/2018’ (PS) à produtores rurais e representantes da classe na tarde desta quinta-feira (12) – o PS é uma linha de crédito destinada à agricultores e pecuaristas.

A CEF disponibilizou um orçamento global de R$10 Bi para o ‘Plano Safra 2017/18’ – Minas Gerais terá um orçamento de R$122 mi para empréstimos para agricultura e pecuária. Estes recursos poderão ser acessados nas linhas com recursos obrigatórios (subsidiados), livres e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A maior parte será para custeio da produção agrícola.

Segundo Gabriel Pereira, um dos responsáveis por apresentar o plano aos produtores, grande parte dos recursos são disponibilizados para o custeio da produção agrícola e cada produtor rural pode captar até R$3 mi por meio da linha de crédito. O gerente de contas pessoa física da CEF em Capinópolis, Fabrício Vicente da Silva Melo, apresentou dados que embasaram as vantagens da aquisição do crédito.

Continua após a publicidade

Ao Tudo Em Dia, o gerente geral da agência, Amaury Alves Assumpção, disse que cerca de R$15 Mi já foram alocados pela CEF – “falando do Município de Capinópolis, nós temos hoje, R$15 milhões de carteiras já alocadas. O que nós temos, em relação a carteira Capinópolis, é que a grande maioria [do valor liberado] é recurso voltado à agricultura”, disse o gerente, que afirmou que a agência local está preparada para atender produtores rurais de Capinópolis, Cachoeira Dourada, Ipiaçu, Canápolis e até interessados de outros Estados.

Uma ‘esteira’ – nome dado ao processo que analisa as propostas de empréstimos – foi criada para agilizar as análises.

“É uma forma de agilizar o processo. Antes, fazíamos todo o operacional na agência e às vezes, tínhamos uma dificuldade em termo de tempo de resposta. Hoje não, com a criação da ‘esteira’ na superintendência, que fica alocada em Uberlândia, a gente recebe a documentação aqui e encaminha para Uberlândia e lá nós temos uma equipe específica para tratar o operacional do crédito rural”, explicou Amaury Alves.

Ouça a entrevista;

Vários produtores rurais participaram do evento, que contou com a participação do presidente do Sindicato dos produtores Rurais de Capinópolis, Wesley Barbosa, da secretária de Agricultura e Meio Ambiente de Capinópolis, Marcela Rodrigues e da secretária da Emater, Maria Terezinha Reis Nero.

Os produtores interessados podem apresentar propostas na agência da CEF. Segundo Maria Terezinha Reis Nero, a Emater é uma grande parceira do produtor rural – “o primeiro passo para ter a linha de crédito aprovada é procurar a Emater e desenvolver o projeto de crédito rural”, disse a secretária. A taxa cobrada pela Emater fica entre 1,5% e 2% do valor crédito liberado ao produtor.

Segundo o produtor rural e presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Wesley Barbosa, cem porcento dos produtores rurais tem interesse na linha de crédito, porém, as dificuldades de acesso são grandes – ouça:

Capinópolis tem um Produto Interno Bruto (PIB) baseado na agricultura e o setor é responsável por 89,27%.


Comments are closed.