O médico Ramon Lage de Oliveira, de 43 anos, e o garçom José Augusto Lima de Morais, de 20, morreram neste domingo (16) após o carro em que eles estavam cair no Rio Paranaíba, em Itumbiara, na região sul de Goiás. De acordo com a Polícia Civil, o veículo bateu nas barreiras de proteção da ponte e foi lançado no rio.

Segundo o delegado Vinicius de Castro Penna, há a suspeita de que o motorista tenha bebido antes de dirigir. “Aparentemente podemos afirmar que o motorista provavelmente estava embriagado, ele veio com uma velocidade completamente incompatível com a via. O carro bateu em um guard-rail, na proteção da ponte, caiu, passando por cima de vários arbustos”, disse.

O acidente aconteceu nesta madrugada na Ponte Afonso Penna, em Itumbiara, na divisa de Goiás com Minas Gerais. Conforme a Polícia Civil, antes do acidente o estava em um bar da cidade, na companhia do garçom. Segundo testemunhas relataram à corporação, os dois estavam bebendo cerveja e, após o estabelecimento fechar, os dois saíram juntos de carro.

Continua após a publicidade

O delegado afirmou que a polícia ainda não sabe quem dos dois estava dirigindo o veículo, um Hyundai Tucson que era do médico. “Nós vamos ouvir a perícia e aí sim saber qual dos dois estava na direção. O que se sabe até então é que a causa-morte foi o afogamento”, afirmou o investigador.

Os corpos foram retirados do rio pelo Corpo de Bombeiros e levados ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade. Segundo o órgão, ambos já foram liberados.

O médico era neurologista e trabalhava no Hospital Municipal de Itumbiara. O corpo dele vai ser vai ser velado a partir das 13h na Igreja Campo de Saron, na cidade.

Já o do garçom deve ser levado para Itaguari, na região central de Goiás.

G1 Goiás


Comments are closed.