Sem saber como conviver com a ausência do filho, o educador físico José Chartone, de 59 anos, abandonou o emprego para procurar por Raoni Mitraud Chartone, de 32 anos. Desaparecido desde o dia 14 de junho deste ano, o rapaz é estudante do curso de medicina veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“Eu tive que abandonar até o meu trabalho, porque eu fiquei tentando descobrir onde ele estava. Eu estive no Rio de Janeiro e depois eu estive em Brasília também, porque me disseram que ele poderia estar lá. Eu larguei tudo e agora estou procurando por emprego”, contou.

Raoni foi deixado na universidade pelo pai, para fazer um estágio, a convite de professores. Porém, ele aproveitou a oportunidade para deixar a instituição, sem comunicar a ninguém, e não foi mais visto.

Continua após a publicidade

“Meu filho já estava fazendo um tratamento com uma psicóloga e ela indicou para ele um tratamento psiquiátrico. Ele não aceitou bem isso, ficou com medo que a gente internasse ele e por isso fugiu”, contou. Para Chartone, o filho está com transtorno psicológico. Além disso, ele acha que Raoni não acreditou quando ele prometeu que não iria interná-lo, mas que o ajudaria a melhorar apenas com uso de remédios.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que considera a hipótese de Raoni ter ido para outro Estado, mas não descarta outras opções. As buscas pelo homem continuam.

Enquanto isso, o pai faz um apelo para que o filho apareça. “Volte para casa meu filho, que nós te amamos muito. Volta para casa meu filho, vai dar tudo certo”, pediu com carinho.

Raoni estava morando com a mãe e com um irmão no bairro Caiçara, na região Noroeste da capital. O pai mora em Barbacena, na região do Campo das Vertentes.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Raoni, pode entrar em contato com a Polícia Civil pelo telefone 0800 28 28 197. Não é preciso se identificar.


Comments are closed.