(Esq) Edward Sales, Léo da Rádio e Ovídio Afro

O prefeito de Ipiaçu, Léo da Radio, juntamente com o prefeito de Cachoeira Dourada de Minas, Ovídio Dantas, estiveram nesta sexta-feira, 14, em Belo Horizonte, para defender a permanência do Cartório Eleitoral em Capinópolis, que pode obrigar eleitores dos três municípios da Comarca, serem obrigado a ir para outra cidade para resolver problemas junto a Justiça Eleitoral.

O assunto foi discutido durante audiência pública sobre rezoneamento eleitoral, promovido pelo TRE, no auditório do Tribunal, para ouvir todos os interessados no rezoneamento eleitoral determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio da Resolução TSE nº 23.520/2017.

O prefeito Léo, que também é presidente da AMVAP – Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba, usou da palavra durante a audiência, falando em nome dos prefeitos da Comarca, inclusive do prefeito de Capinópolis, Cleidimar Zanotto, onde defendeu o interesse da região, especialmente por conta das limitações financeiras de muitas famílias, além de ser um retrocesso quando se fala em facilitar o acesso do cidadão a serviços públicos.

Os advogados Edward Sales e Renata Soares Silva também estiveram presentes no evento em Belo Horizonte, onde a permanência do Cartório em Capinópolis foi defendida também pelo próprio Juiz Eleitoral da Comarca, que enviou e-mail para o TRE-MG.

O rezoneamento eleitoral foi determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir de critérios estabelecidos nas resoluções editadas sobre matéria.


Compartilhar

DEIXE UMA RESPOSTA