Lideranças vão a Alagoas em busca de solução para caso da Vale do Paranaíba / foto: Divulgação

CASO LAGINHA – Uma comitiva do Triângulo Mineiro, compostas pelos prefeitos Cleidimar Zanotto – Capinópolis, Ualisson – Canápolis, Léo da Rádio – Ipiaçu e Ovídio Afro Dantas – Cachoeira Dourada (MG), o vereador Joãozinho e Alan Santana viajou nessa semana a Maceió-AL, onde se reuniram com o novo administrador da massa falida do Grupo João Lyra, pessoa jurídica Lindoso e Araújo Consultoria Empresarial Ltda, de Recife, Pernambuco, visando um contato direto com o administrador, Dr. Lindoso, visando a solução para o impasse que vive a região desde o fechamento das usinas Triálcool e Vale do Paranaíba.

A 1ª Vara de Coruripe deu início ao leilão de bens da Massa Falida da Usina Laginha Agroindustrial S/A, na última quarta-feira, 26, às 14h. O primeiro pregão encerra-se no dia 4 de agosto, no mesmo horário. O início do processo de leilão de ativos da Laginha ocorreu, mesmo após o filho do ex-usineiro entrar com agravo.

O desembargador Tutmés Airan de Albuquerque Melo, do Tribunal de Justiça de Alagoas,  negou na manhã de quarta-feira (26), o pedido de suspensão do Leilão da sede da massa falida Laginha Agroindustrial S/A, feito por Antônio José Pereira Lyra, filho de João Lyra.

Serão leiloados terreno e imóvel onde funcionava a sede da empresa, no bairro Jacarecica, avaliados em R$ 15.720.000,00; um apartamento situado na rua Cláudio Ramos, nº 331, no bairro Ponta Verde, avaliado em R$ 650.000,00; uma sala e uma garagem no edifício “Avenue Center”, no Centro de Maceió, com valor avaliação de R$ 145 mil; e uma aeronave modelo EMB-820C Carajá, ano 1985, avaliada em R$ 340.500,00.

“Sabemos que é uma missão difícil, mas estamos correndo atrás e tentando uma solução para a venda dessas empresas”, disse o prefeito Cleidimar Zanotto.

divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA