Mulher é detida em Uberaba depois de apresentar cédulas com indícios de falsificação para pagamento

Uma mulher, de 40 anos, foi detida depois de usar cédulas com indícios de falsificação para pagar produtos em estabelecimentos no Bairro Abadia, em Uberaba, na noite desta terça-feira (1º).

A proprietária de uma banca de revista, de 43 anos, contou que a mulher, usando blusa vermelha, comprou alguns objetos e, ao fazer o pagamento, apresentou uma cédula de R$ 100, porém, a comerciante percebeu que era falsa. Questionada sobre a nota, a mulher disse que havia recebido a nota em outro estabelecimento e não sabia que eram falsas.

Em seguida, a mulher pediu para a comerciante colocar R$ 20 em crédito no celular dela. Ao pagar, ela entregou uma nota de R$ 10 e duas de R$ 5. Novamente, a proprietária da banca viu que duas notas eram falsas, com características de fotocópia.

A mulher, percebendo que a vítima tinha descoberto a falsidade das cédulas, fugiu do estabelecimento, deixando sobre o balcão as cédulas falsas, uma rifa e um comprovante de recarga telefônica no valor de R$ 20. Após as informações, a PM iniciou os rastreamentos pelo bairro para encontrar a mulher.

Enquanto isso, um homem, de 30 anos, contou aos policiais da Base Comunitária Móvel (BCM) que a mesma mulher havia tentado repassar a ele, em uma sorveteria, duas cédulas falsas, sendo uma de R$ 10 e outra de R$ 100. A mulher foi presa em flagrante e, com ela, foram apreendidas as notas e um celular.

Na casa dela, a PM realizou buscas e encontrou a blusa vermelha que ela vestia ao entrar na banca de jornal. Durante a abordagem na sorveteria, ela se apresentou com outra blusa, de cor azul. Segundo a polícia, o material apreendido e o boletim de ocorrência foram encaminhados à Polícia Federal paras as devidas providências. A Polícia Federal informou que ela foi autuada em flagrante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalista que matou amante dentro da Igreja Matriz em Ituiutaba irá a julgamento

Alimentos produzidos na horta municipal abastecem escolas e entidades em Capinópolis