CAPINÓPOLIS, MINAS GERAIS – Teve início na manhã desta terça-feira (01) de agosto, as aulas dos cursos profissionalizantes da Escola Móvel do Sesi/Senai em Capinópolis. São quinhentas vagas dos cursos de Auxiliar Administrativo; Atendimento ao cliente; Secretariado; Educação Ambiental; Confeiteiro; Mecânico de Motos; Eletricista; Pedreiro; Costureira; Oficinas de Artesanato. Os cursos são reconhecidos pelo Ministério da Educação.

A megaestrutura da Escola Móvel está instalada na avenida 109, ao lado da Praça João Moreira de Souza e ficará em Capinópolis até o fim de agosto. Os cursos são divididos por salas individuais, refrigeradas e com toda a estrutura necessária para proporcionar maior qualidade de ensino. O foco na prática, aliada à teoria, são determinantes para o sucesso dos cursos.

Segundo o professor do curso de mecânica de motos, Eduardo Gott, essa é uma grande oportunidade para a qualificação. “É uma grande oportunidade para qualificação profissional. Já tive aluno que saiu do curso e foi trabalhar no próprio negócio com o pai”, disse o professor Eduardo, que irá aplicar a primeira avaliação aos alunos já nesta quarta-feira (2). “A avaliação é para saber como esses alunos chegaram até a unidade e como eles irão sair ao final do curso”, pontuou.

O projeto é realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas (FIEMG) com contrapartida do Município de Capinópolis.

Com o Programa Escola Móvel SESI/SENAI, o Sistema FIEMG une as expertises do SESI e do SENAI em benefício dos municípios, principalmente dos que não contam com unidades representativas da FIEMG, como é o caso de Capinópolis. Segundo o presidente regional da FIEMG, Adson Marinho, existem apenas duas unidades da Escola móvel no país e estão em Minas Gerais. – “Só quero ressaltar que aqui não tem nada de Governo Federal ou Estadual, tem sim, do Governo municipal. Nestes cursos, a única exigência que o Sesi/Senai faz, é que o aluno que queira aprender ‘venha’. Só em Minas Gerais que existe este projeto e com duas unidades, que custam uma ‘nota’ cada uma, mas o retorno é importante para nós e para vocês. Me lembro de um curso em Itinga (MG), com trinta costureiras, que saíram de lá com serviço contratado e a Caixa Econômica financiou as máquinas de costura”, disse o presidente.

Para Iracilda Duarte, Secretária de Educação, o projeto deixa marcas no município de Capinópolis. “A Escola Móvel da FIEMG tem o objetivo de qualificar os cidadãos de Capinópolis para ingresso no mercado de trabalho. A unidade de ensino oferece vários cursos para a população, cursos que se estendem a relação teoria e prática, e principalmente, a valorização de habilidades dos seus alunos. A Escola da FIEMG deixa marcas no município que se instala, pois traz para essa população o estímulo e vontade de crescer profissionalmente e no lado pessoal”, disse a Iracilda.

Segundo a diretora da unidade móvel de ensino, Joana Darc, os cursos vão muito além dos ensino básico. “Eu fico muito empolgada com esse projeto e ele vai muito além do ensino básico, já que os alunos aprendem postura profissional e ética. Eles estão uniformizados, de calça comprida, calçado fechado [para alunos do curso de mecânica] – para garantir a segurança deles”, disse Joana, que completou afirmando a importância social do projeto. “Já tivemos muitos alunos analfabetos e alguns voltaram à escola logo após participar dos cursos da escola móvel, pois se sentiram capazes”, disse.

O Estado de Minas Gerais foi dividido em microrregiões pela Fiemg e apenas uma cidade destas regiões é escolhida para receber a unidade de ensino uma vez ao ano. Segundo Joana Darc, o Poder Executivo é tem grande relevância na escolha da cidade. “Tem de ter foça e vontade política para levar um projeto destes para a cidade, já que também há contrapartida do município”, disse Joana ao Tudo Em Dia.

Dentre os 854 município do Estado de Minas Gerais, Capinópolis é um dos primeiros a receber a unidade da Escola Móvel. “O Sesi, Fiemg, Senai, tem muito peso e em qualquer local que você levar um currículo, ele será reconhecido. Nós acreditamos que era possível e temos de agradecer a Deus pela oportunidade que nós estamos tendo, aproveitem este momento, e façam destes dias, os melhores da vida de vocês, por que as oportunidades são poucas e temos de agarrar com unhas e dentes”, disse o prefeito Cleidimar Zanotto.

Também participaram da abertura oficial das aulas o vice-prefeito de Capinópolis – Jaisson Sílvio, o vice-presidente da Fiemg – Roberto Rivelino, a gestora da pasta da Cultura – Queli Franco, demais secretários e os vereadores Edward Sales e João Makhoul.

Ao final dos cursos, centenas de pessoas entrarão no mercado de trabalho e estarão aptas a fornecer serviços de qualidade, fomentando a economia local e criando novos negócios.


DEIXE UMA RESPOSTA