TRE mantém prisão domiciliar de Anthony Garotinho

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho / foto: Agência Brasil

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) negou na noite de 2ª feira (18.set.2017), por unanimidade, pedido de liberdade (habeas corpus) apresentado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho.

A defesa do político afirmou que vai recorrer da decisão no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).
O ex-governador segue em prisão domiciliar em Campos dos Goytacazes (RJ). Garotinho foi preso na 4ª (13.set) enquanto apresentava 1 programa de rádio.

O ex-governador foi condenado a mais de 9 anos de prisão por compra de votos em Campos, na eleição de 2016. Garotinho era secretário de Governo da cidade à época.

Garotinho cumpre prisão domiciliar com medidas cautelares até decisão em 2ª instância.

PRISÃO AO VIVO
Garotinho apresentava seu programa para a Rádio Tupi, em São Cristóvão, quando 3 agentes cumpriram mandado de prisão domiciliar, por volta das 10h30.

O ex-governador fazia ao vivo propaganda de 1 produto afrodisíaco. Uma vinheta interrompe o programa após o fim do comercial. E outro apresentador assume a locução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Público da 42ª Expopec de Ituiutaba supera 60 mil pessoas

Lula é denunciado por corrupção passiva por venda de Medida provisória