Por Paulo Braga

Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) durante debate na Tv Bandeirantes em 2014 / reprodução

ELEIÇÕES 2018 – A candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff a uma vaga ao Senado Federal por Minas Gerais divide opiniões dentro do PT. Duas vagas ao Senado serão preenchidas por Minas Gerais e o Deputado Federal Reginaldo Lopes também pretende disputar uma vaga, mas a legenda acredita que lançar os dois nomes pode causar confusão.

O Deputado Reginaldo Lopes disputou a eleição para prefeito de Belo Horizonte em 2016, mas o objetivo do candidato era ‘dar musculatura’ a candidatura ao Senado em 2018. A deputada federal Jô Morais (PCdoB), que na disputa pela prefeitura da capital abriu mão de ser cabeça de chapa para ser candidata a vice-prefeita de Reginaldo, deve lançar candidatura.

Continua após a publicidade

O(a) candidato(a) do PT enfrentará Aécio Neves (PSDB), que deverá lançar sua candidatura à reeleição ao Senado. Caso Dilma seja a candidata, a disputa que vimos em 2014, poderá se repetir em 2018, para a infelicidade dos mineiros.

Caso queira lançar candidatura ao Senado, Dilma Rousseff deverá transferir seu domicílio eleitoral para Minas Gerais até o dia 07 de Outubro. A ex-presidente mora no Rio Grande do Sul atualmente. O PT do RS já descartou Dilma como candidata ao Senado, devendo confirmar a candidatura de Paulo Paim.

Apesar das dificuldades para emplacar o lançamento da candidatura de Dilma, o projeto político encontra respaldo entre diversos integrantes da legenda em Minas e também entre dirigentes nacionais do partido que enxergam uma boa possibilidade de ela se eleger.


Comments are closed.