Preocupado com a grande quantidade de incêndio que têm ocorrido na região devido ao tempo seco e a longa estiagem, muitos deles suspeitas de serem criminosos, o Sindicato dos Produtores Rurais de Capinópolis e Cachoeira Dourada promoveu na noite de terça-feira, dia 19, uma reunião no Centro de Convenções ‘Cândido Vaz’, no Parque de Exposições, com a presença dos prefeitos Léo – Ipiaçu, Cleidimar Zanotto – Capinópolis, a presidente da Câmara Municipal de Cachoeira Dourada, vereadora Núbia, os vereadores Caetano Neto da Luz e Daniel França de Capinópolis, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Ipiaçu, Luiz Antonio Silva, o comandante da Polícia Ambiental de Minas Gerais, sub tenente Edivaldo Rosa Santos, o comandante do Corpo de Bombeiros de Ituiutaba, Tenente Luiz Donizete e produtores rurais.

Abrindo o encontro, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Wesley Barbosa, agradeceu a presença de todos, destacando a importância dos assuntos que ali seriam debatidos, pois é urgente a necessidade de se criar uma Brigada de Incêndio a fim de se proteger as propriedades rurais e, principalmente, o meio ambiente.

O prefeito Cleidimar Zanotto usou a palavra afirmando que a administração municipal está pronta para ser parceira na criação de Brigada de Incêndio, que infelizmente o município não tem condições de assumir os custos sozinho, mas que com a parceria via realmente a possibilidade e a necessidade de se criar a Brigada.

A Dra. Mariza Malfer, representante do Conselho Ambiental da 44ª Subseção da OAB MG, apresentou algumas informações acerca de um dos assuntos que seriam debatidos na reunião, que seria o fim das fossas negras e a instalação de fossas sépticas ou biodigestores nas propriedades rurais, que seria fiscalizado pela polícia ambiental, com a aplicação de multas.

O comandante da Polícia Militar Ambiental, sub tenente Edivaldo Rosa dos Santos, fez sua palestra, quando abordou a obrigatoriedade de extinguir as fossas negras, que são as tradicionais, onde se cava um poço para o descarte do esgoto das propriedades rurais, inclusive, o esgoto proveniente dos vasos sanitários, que provocam a contaminação do lençol freático, contaminando com isso a água das cisternas ou poços artesianos da propriedade provocando inúmeras doenças e até óbitos. Ele disse que em todo o estado já estão sendo aplicadas multas, mas ele resolveu em sua região primeiro fazer um trabalho de orientação para só a partir de fevereiro ou março de 2018, iniciar a aplicação de multas que vão deste cerca de R$4.500 reais a quase noventa mil reais.

Quanto à criação de Brigada de Incêndios ele destacou que será muito importante porque vai defender a propriedade e, principalmente, as reservas legais e matas ciliares do fogo.

Ao final de suas palavras o sub tenente Santos respondeu a questionamentos dos produtores rurais com referência ao assunto, destacando-se os questionamento acerca dos javalis que são uma praga que está provocando grande perda da produção agrícola e destruindo as nascentes dos mananciais.

Outro assunto discutido foi quanto ao valor exorbitante das multas ambientais aplicadas a produtores da região.

Em seguida usou a palavra o tenente Luiz Donizete, comandante do Corpo de Bombeiros, falando de sua alegria quanto à iniciativa dos produtores de Capinópolis de se criar uma Brigada de Incêndio, tendo em vista que tentou criar uma em Ituiutaba, mas infelizmente na hora que chegou ao problema financeiro a ideia não foi para frente, mas que estava otimista, porque em Capinópolis a ideia está forte e que sua equipe estaria totalmente à disposição para participar no que fosse possível, inclusive com a formação do pessoal destacado para se trabalhar na Brigada. Citou o caso de Cachoeira Dourada onde ministrou um curso para servidores municipais e hoje estão ajudando em muito no combate a incêndios na região.

Destacou que o número de bombeiros é muito pequeno e que sob sua jurisdição está uma região que vai desde o município de Prata-MG até o Pontal do Triângulo, que humanamente é impossível dar a assistência que seria necessária, citando que naquele dia foram cinco chamadas de incêndios rurais, mas que só conseguiram apoiar em duas, que nas demais chamou o pessoal das usinas, inclusive, que o caminhão que têm é preparado para combater incêndios na cidade, que ele não pode circular nas estradas vicinais, pois são baixos e assim, utilizam um veículo menor sendo, portanto, muito importante a participação desses caminhões pipa que as cidades têm, e quem sabe se consigam mais, que ficariam preparados para atuar quando fossem necessários.

Quanto ao combate de incêndios é necessário um treinamento, porque quando o fogo está começando é mais fácil de ser debelado, porém, quando se alastra só os bombeiros podem agir tendo em vista os riscos à vida das pessoas que estariam ali trabalhando.

Finalmente, usou a palavra o vereador Daniel França, comentando o trabalho desenvolvido no Legislativo com aprovação de um Projeto Lei autorizando o município de Capinópolis e Criar a Brigada de Incêndio e que tanto ele, quanto os vereadores Luciano Belchior e Caetano, autores do Projeto, estão buscando junto aos seus deputados recursos para viabilizar a Brigada de Incêndio.

Após a reunião o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais, Wesley Barbosa, disse a nossa reportagem que a reunião foi muito proveitosa e que quanto às fossas negras ficou bem claro que os proprietários rurais têm até fevereiro para substituir por fossas sépticas ou biodigestores, pois o custo para essa mudança é bem menor que a multa que será aplicada pela polícia ambiental e com referência à Brigada afirmou que agora é uma ação política onde será muito importante a participação dos prefeitos Cleidimar Zanotto, Ovídio Dantas e Léo da Rádio, que vão utilizar sua força política para tentar junto a suas bases os equipamentos necessários para a Brigada, como, por exemplo, os caminhões pipa, abafadores e etc. será muito importante.

Wesley lembrou ainda o fato do prefeito Léo ser também presidente da AMVAP – Associação do Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba, bem como o trabalho dos vereadores também buscando os recursos juntos aos seus deputados.

“A luta continua e vamos correr atrás dessa grande conquista que será a Brigada de Incêndio”, arrematou Wesley.

 


DEIXE UMA RESPOSTA