Depois da prisão do suspeito de matar a jovem paulista Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, no município de Frutal, no Triângulo Mineiro, mais dois homens foram detidos na madrugada dessa sexta-feira, 3, por envolvimento no caso. Os novos acusados, identificados como Daniel Teodoro, de 24 anos, e Wander Luiz Cunha, de 34, foram presos pela Polícia Militar de São José do Rio Preto, cidade paulista próxima a Frutal, onde eles residem.

Após mais duas prisões, três homens já estão em poder das autoridades. Da esquerda para a direita, Wander Luiz Cunha, 34, Jonathan Pereira do Prado, de 33 anos (suspeito de matar a jovem), e Daniel Teodoro, de 24.
(foto: Samir Alouan/97 FM/Pontal Online/Divulgação)

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, os dois cometeram crime de receptação por comprar itens roubados da vítima pelo suspeito do crime, Jonathan Pereira do Prado, de 33 anos. Ainda de acordo com a Polícia Civil, Wander teria ficado com as rodas do carro de Kelly, enquanto Daniel comprou o celular dela.

A jovem Kelly Cristina Cadamuro, 22

O homem apontado pela Polícia Civil como o assassino da jovem Kelly Cristina Cadamuro, de 22 anos, encontrada morta em 1º de novembro a 25 quilômetros da sede de Frutal, no Triângulo Mineiro, entrou em um grupo de WhatsApp de caronas da cidade de São José do Rio Preto, em São Paulo, exclusivamente para praticar assaltos.

Continua após a publicidade

Segundo o delegado Fernando Vetorazo, que atende no plantão da delegacia de Frutal na tarde desta sexta-feira, foi dessa forma que Jonathan Pereira do Prado, 33, encontrou uma oferta de carona feita por Kelly, que seguia de Rio Preto para Itapagipe, no Triângulo Mineiro, onde mora o namorado da jovem. A informação foi repassada por Jonathan tanto para a Polícia Civil quanto pela Polícia Militar, após ser preso e confessar o crime nessa quinta-feira.