Dinheiro apreendido com os suspeitos / foto: PM

Três pessoas suspeitas de envolvimento no assalto que abalou Uberaba na última segunda-feira (06) foram presos em Caldas Novas (GO) no início da tarde desta terça-feira (7).

Foram presos Agnaldo Francisco da Silva Pereira, vulgo Magna, que teria apresentado documento falso em nome Agnaldo Fernandes Lima, foi preso também Anderson Manoel de Souza, vulgo Nativa, e Camila Pereira da Silva, esposa do Magna.

As prisões foram feitas na cidade goiana pelo Grupo de Radiopatrulha Aérea da Polícia Militar do Estado (Graer), em um trabalho conjunto com outras forças de segurança de Goiás e do Paraná.

Em poder dos suspeitos foram apreendidos grande quantidade de dinheiro, uma PT Glock e vários Celulares.
Suspeitos foram presos em Goiânia (GO)
Continua após a publicidade

Os presos serão conduzidos ao GAB/DEIC que dará continuidade às investigações.
O Agnaldo, vulgo Magna, morava a 1 ano em Caldas Novas em uma casa de alto padrão.
Forma apreendidos também três veículos de alto custo.

Junto com o Serviço de Inteligência da Polícia Militar do Estado de Goiás, Polícia Federal e a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, equipes da PM chegaram à casa do suspeito por volta de meio-dia. Acredita-se que ele residia na cidade há pelo menos um ano, onde adquiriu diversos bens sob uma identidade falsa.

RELEMBRE O CASO

Durante o roubo, o quarteirão ficou cercado e criminosos armados se posicionaram nas esquinas. Eles também colocaram fogo em veículos para atrapalhar o acesso ao local.

Vários moradores do Bairro Boa Vista e Fabrício escutaram os tiros e explosões. Cápsulas e miguelitos foram recolhidos por populares nas ruas próximas ao local do crime.

“Eu tomei um susto tremendo e deitei no chão quando comecei ouvir rajadas de metralhadoras e explosões. Sensação de insegurança. Fiquei preocupado com a Polícia Militar que também coloca a vida deles em risco. Deu pra perceber que o armamento deles era muito pesado”, contou o morador Anilton Leocadio da Silva.

A moradora Silvânia Alves conta que viu os criminosos na calçada da casa dela. “Eles gritavam muito, desviavam carros que passavam pela rua, mandavam as pessoas voltarem, eu ouvi muitos tiros de metralhadora. Quando escutamos os barulhos, fomos para o fundo de casa, pois recebemos mensagens pelo celular de policiais pedindo pra que a gente ficasse longe das janelas e portas”, relatou.

A Polícia Militar (PM) garantiu que a situação na cidade já está normalizada. Equipes das polícias Civil e Federal também estiveram no local da ocorrência para iniciar as investigações, bem como o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Uberaba.

Na madrugada, o serviço de transporte urbano ficou parado devido aos riscos na região, conforme foi informado pela Associação de Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Uberaba (Transube). A superintendência de transporte coletivo confirmou que já funciona normalmente nesta manhã. Porém, algumas linhas de ônibus que passam pela região estão sendo desviadas.

Em relação à educação, a Superintendência Regional de Ensino informou que as 41 escolas da rede estadual de Uberaba tiveram aulas suspensas por questão de segurança nesta manhã. No início da tarde, a Superintendência informou que todas as escolas irão funcionar normalmente no restante do dia.

Na rede municipal de ensino, a assessoria da Prefeitura informou que 95% das instituições fecharam pela manhã. Nesta tarde, todas as escolas estão abertas, mas a Secretaria de Educação constatou que o número de alunos presentes nas instituições é bem pequeno.

Em nota enviada nesta tarde, a Cemig informou que o fornecimento de energia em Uberaba foi restabelecido ainda no início desta manhã, mas equipes da companhia permanecerão trabalhando na substituição dos cinco transformadores danificados pelos disparos. Alguns pontos específicos, onde há transformadores sendo trocados, podem permanecer sem energia, o que impacta apenas poucos clientes do entorno. Mas a Cemig deve concluir os reparos até o final desta tarde.


Comments are closed.