O município de Capinópolis, em parceria com o Jornal Correio da Região está lançando o Informativo do Patrimônio Cultural como uma ferramenta da Educação para o Patrimônio, que objetiva levar o conhecimento dos bens culturais da cidade de Capinópolis, protegidos, para o conhecimento dos cidadãos e para o incentivo de sua proteção e preservação.

O Patrimônio Cultural é um bem de todos. Patrimônio vem do latim Pater, que quer dizer herança, aquilo que foi herdado. No caso Cultural é aquilo que nos foi deixado como memória coletiva e, portanto, formadora da identidade do município de Capinópolis. Esta identidade, que se forma e se constrói, é importante para o desenvolvimento local e melhoria da qualidade de vida.

Podemos entender o Patrimônio Cultural, também, como o conjunto dos bens culturais da cidade de Capinópolis. Os bens culturais são produtos, que fazem parte da história local. Os bens culturais de interesse de preservação são protegidos por lei, através de tombamento e/ou inventário.

Continua após a publicidade

Tombamento quer dizer proteger.  Dá-se esse nome porque, em Portugal, os bens protegidos, ficavam registrados num livro guardado na Torre de Tombo, daí a ligação TOMBAR com proteção. Com a vinda dos portugueses para o Brasil essa ligação da palavra Tombar com proteção continuou.

A Constituição Brasileira de 1988 atualizou o conceito de patrimônio cultural. Patrimônio Cultural é a soma dos bens culturais de uma comunidade ou grupo.

Existem as seguintes categorias:

– Bens Intangíveis (Patrimônio Imaterial): o que não podemos pegar. Celebração, ritos, fazeres, etc.

– Bens Tangíveis (Patrimônio Material): Bens imóveis, móveis: igrejas, casas, espaços urbanos, praças, quadros, imagens, patrimônio arqueológico, etc.

– Bens Naturais. (Patrimônio Natural ou Sítios Naturais). Bens da Natureza: Serrar, Morros, Córregos, Rios, Cachoeiras, etc.

PRESERVAÇÃO

Preservar é defender, conservar, resguadar. Atitude de cuidado e respeito.

Devemos preservar aqueles bens culturais impregnados de valores históricos, arquitetônicos, arqueológicos, paisagísticos, artísticos, afetivos, etnográficos e bibliográficos, os quais contribuem para a identidade cultural da comunidade, proporcionando ao ser humano conhecimento de si mesmo e do ambiente que o cerca.

A preservação dos marcos e elementos imateriais desta herança do passado fortalece o senso de pertencimento.

Ser parte de algo maior, com raízes profundas, une os homens em defesa do bem comum: a continuidade de sua comunidade.

BENS CULTURAIS PROTEGIDOS POR TOMBAMENTO EM CAPINÓPOLIS

1 – PRAÇA ‘JOÃO MOREIRA DE SOUZA’

2 – CASARÃO DO FUNDADOR DA CIDADE – FAZENDA IDEAL

RELAÇÃO DE ALGUNS BENS INVENTARIADOS NA CIDADE DE CAPINÓPOLIS

– PREFEITURA MUNICIPAL

– CAIXA D’ÁGUA DO MATADOURO

– IGREJA MATRIZ

– IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS

– IGREJA ADVENTISTA

– CENTRO ESPÍRITA

– LOJA MAÇÔNICA

– SÍTIO ARQUEOLÓGICO DO BRITADOR

FAZENDA INHANA

FAZENDA DA GRAMA

– MORRO DO CRUZEIRO

– MURO DE PEDRA

– ESCOLA ‘TANCREDO DE ALMEIDA NEVES’

– ESCOLA ‘AURELISA ALCÂNTARA’

– ESCOLA ‘JUSCELINO KUBITSCHEK’

– SOBRADO DA FLORICULTURA

– ARQUIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL

– ARQUIVO HISTÓRICO

– PRAÇA DA MATRIZ

– PARQUE DE EXPOSIÇÕES

– CÓRREGO DO CAPIM

– CONSERVATÓRIO DE MÚSICA


Comments are closed.