Na terça-feira, 14, os deputados estaduais Elismar Prado e Duarte Bechir, estiveram reunidos com a comunidade escolar na Escola Estadual de Educação Especial Risoleta Neves, em Ituiutaba.
A visita foi motivada por meio da instituição da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), como forma de oportunizar a discussão em torno da possibilidade do fechamento de um turno da escola.
Segundo Elismar Prado, responsável pelo requerimento que instituiu a comissão, objetivo da visita é conhecer e entender as preocupações da comunidade escolar e dos moradores da cidade sobre a proibição do governo estadual de que sejam feitas novas matrículas.
“Por meio desta iniciativa junto aos educadores da Escola Risoleta e familiares de alunos da instituição, pretendemos sensibilizar o governo do Estado, para que o acesso à educação especial seja garantido, e para que possamos levar ao governo, no próximo dia 24 na ALMG, uma proposta para que se possa desenvolver uma política que faça a inclusão, mas que não feche as escolas de educação especial que já estão em funcionamento”, disse Elismar Prado.
O deputado fez questão de ressaltar que a comissão não é contra a inclusão, mas quer garantir que a Escola Risoleta continue atendendo aos alunos.
“Nosso objetivo é apoiar a permanência, o fortalecimento e ampliação para que a escola possa continuar atendendo os alunos com necessidades especiais, já que esse é um direito garantido desses estudantes. Nós não somos contra a inclusão e inserção desses alunos no ensino regular, mas entendemos que o Estado tem que observar que existem vários níveis de deficiência, e as escolas de ensino regular não oferecem infraestrutura e equipe de profissionais, inclusive de profissionais da área médica, para que esses alunos sejam atendidos adequadamente”, garantiu o deputado.
Para o deputado Duarte Bechir, é preciso que haja por parte do governo um interesse em fortalecer as escolas de educação especial.
“Em Ituiutaba nós nos deparamos com uma situação diferente e ainda mais positiva que em outras cidade de Minas, porque nas escolas desta cidade há uma interatividade, pois elas têm os seus alunos e os que são direcionados para o ensino regular continuam com o acompanhamento da equipe multidisciplinar da escola especial, ou seja, continuam tentando dar o aluno o mesmo suporte”, afirmou Bechir.
O deputado Duarte Bechir avaliou positivamente o trabalho de educação especial que vem sendo desenvolvido nas escolas de Ituiutaba, dizendo que esse tipo de atendimento deve ser encarado como algo a ser copiado por outras regiões de Minas.
“Queremos levar o exemplo de Ituiutaba para as outras ações em Minas Gerais, isso porque Ituiutaba não pode agir sozinha sem que o governo enxergue essa realidade e possa reproduzir no Estado a situação daqui. Os educadores fazem por uma iniciativa própria aqui em Ituiutaba o que o governo deveria estar fazendo para o melhor aproveitamento das pessoas nas escolas especiais”, ressaltou Duarte Bechir.
A deputada Marilia Campos disse que é de suma importância a participação de todos para garantir que as turmas da Escola Risoleta continuem.
“Temos que nos mobilizar e levar essa discussão a todas as esferas, envolvendo os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, a fim de somarmos forças para que essa escola continue atendendo nossas crianças adequadamente”, avaliou a deputada.
Participaram ainda do evento a superintende regional de ensino de Ituiutaba, Maria José da Silva Paula, os vereadores de Ituiutaba, Juninho da JR, e de Gurinhatã, Gabriel Lima, o assessor dos deputados Weliton e Elismar Prado, Alberto Henrique, a deputada estadual Marília Campos, além de professores e demais funcionários da Escola Risoleta, e ainda outras pessoas ligadas ao setor educacional.


Comments are closed.