Golpistas encontram no WhatsApp um prato cheio para veicular promoções falsas que levam os usuários a acessar determinados sites ou a baixar arquivos que podem ser danosos, sob a promessa de conseguir brindes e descontos. Para conseguir o interesse do público, os golpes são falsamente conectados a empresas reconhecidas. É o que ocorre com duas ofertas falsas que estão sendo repassadas pelo mensageiro atualmente: uma envolvendo a marca de cosméticos O Boticário e outra usando companhia aérea GOL.

No golpe que promete brindes gratuitos d’O Boticário, o usuário é exposto ao perigo de infectar seus aparelhos com malwares ao receber uma messagem o convidando a acessar um link para responder a três perguntas sobre satisfação com os produtos da marca e então compartilhar a informação falsa para atrair novas vítimas. A mensagem veiculada é semelhante com a mostrada na imagem abaixo:

O link que a mensagem induz o usuário a abrir está, ao menos por agora, inacessível. Mas algumas das vítimas que caíram no golpe contaram que, ao acessar o endereço mostrado, uma pesquisa de satisfação com os produtos d’O Boticário é aberta, como mostra a imagem abaixo:

Continua após a publicidade

O site Reclame Aqui postou uma nota explicativa sobre o golpe envolvendo O Boticário, alertando que mais de 400 mil pessoas chegaram a abrir o link enviado por WhatsApp.

Já o ardil envolvendo a GOL preocupou a equipe da empresa, que vem sendo alvo de golpes que visam conseguir de forma ilícita os dados dos seus clientes. Uma publicação da GOL em seu perfil para relacionamento com os clientes no Twitter traz informações sobre a falsa promoção de passagens aéreas e alerta clientes a não cederem seus dados pessoais para evitar danos:


Comments are closed.