Droga apreendida pela Polícia Federal em Uberlândia (Foto: Polícia Federal/ Divulgação)

Dois jovens de 18 e 20 anos e um homem de 45 anos foram presos pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) de Uberlândia na madrugada deste sábado (18). De acordo com o delegado da Polícia Federal (PF), Carlos Henrique Cotta D’Ângelo, após investigação foi localizado cerca de 1,5 toneladas de maconha e skunk dentro de uma caminhonete no Km 22 da BR-497, próximo a Prata.

“Nossos policiais conseguiram informação que uma grande carga passaria por Uberlândia e que essa droga ficaria na cidade e depois seguiria para o Rio de Janeiro. Com essa informação, fizemos um bloqueio e na madrugada confirmamos que o veículo do Mato Grosso do Sul trazia essa droga para Uberlândia. A abordagem teve início na BR-153, quando a caminhonete, que é roubada, furou o bloqueio policial e teve fim na BR-497”, explicou o delegado.

Os dois jovens presos estavam no veículo. Já o homem foi identificado por ser quem receberia a droga em Uberlândia e também foi preso.

Skunk

Continua após a publicidade

Resultado de alterações genéticas, o skunk é uma droga produzida em laboratório feita através de vários cruzamentos de tipos de maconha, chegando a ser considerada como uma “super maconha”. Ela tem os efeitos potencializados, causando palidez, excitação, risos, depressão ou sonolência, aumento de apetite por doces, olhos avermelhados, dilatação das pupilas e alucinações.

Os efeitos do skunk podem ser cerca de sete vezes mais fortes do que os da maconha comum. Esses estímulos são tão intensos que podem causar danos irreversíveis no cérebro.

G1


Comments are closed.