Ex-governadores Garotinho e Rosinha são presos pela PF no Rio de Janeiro

Foto: Gerson Gomes/ Prefeitura de Campos – RJ

Os ex-governadores do Estado do Rio de Janeiro Anthony e Rosinha Garotinho foram presos pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira (22), durante a Operação ‘Chequinho’, que investiga um esquema de troca de votos envolvendo o programa social Cheque Cidadão, na eleição municipal do ano passado.

Rosinha Garotinho foi levada para a sede da Polícia Federal em Campos dos Goytacaezs, no Norte Fluminense. Anthony Garotinho estava no Rio de Janeiro quando foi preso.

O município de Campos dos Goytacazes foi administrado por Rosinha por dois mandados consecutivos, entre 2009 e 2016. Um dos alvos da operação é um ex-secretário de Rosinha, cujo nome não foi revelado. Os agentes fizeram buscas em sua casa ele foi levado para a sede da polícia federal na cidade.

A Operação ‘Chequinho’ investiga um esquema de compra de votos em Campos. Segundo o Ministério Público Estadual, em troca dos votos, a prefeitura oferecia inscrições fraudulentas no programa Cheque Cidadão, que dá R$ 200 por mês a cada beneficiário.

A operação começou em setembro do ano passado, quando o MPE e a PF viram um “crescimento desordenado” do Cheque Cidadão. Em apenas dois meses, o número de inscritos passou de 12 mil para 30 mil. Desde então, a operação prendeu vereadores, eleitores e outros envolvidos no caso. Todos já foram soltos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Polícia cumpre 60 mandados de busca e apreensão no Barreiro

A cada 5 minutos, 3 brasileiros morrem em hospitais por falhas médicas