A última mensagem do submarino argentino desaparecido no Atlântico Sul com 44 tripulantes reportou um curto-circuito e um princípio de incêndio nas baterias, segundo o texto revelado na segunda-feira à noite pelo canal A24 de Buenos Aires.

“Entrada de água do mar pelo sistema de ventilação ao tanque de baterias N°3 ocasionou curto-circuito e princípio de incêndio na área das barras de baterias. Baterias de proa fora de serviço. No momento em imersão, propulsando com circuito dividido. Sem novidades de pessoal, manterei informado”, afirma a mensagem do “ARA San Juan” reproduzida pelo canal.

Este é o texto da última comunicação enviada na quarta-feira 15 de novembro, antes da perda de contato com o submarino, que é procurado intensamente há 12 dias em uma operação com a participação de 14 países.

Continua após a publicidade

A Armada argentina (Marinha de Guerra) havia informado que o submarino reportou uma avaria nas baterias, mas que esta havia sido corrigida.

A última comunicação aconteceu quando o “San Juan” navegava pelo Golfo São Jorge, a 450 km da costa argentina.

O submarino havia zarpado no domingo 11 de novembro de Ushuaia para retornar a Mar del Plata, sua base habitual.


Comments are closed.